segunda-feira, 23 de maio de 2016

NOVO TESTAMENTO ESCRITO EM HEBRAICO...

NOVO TESTAMENTO ESCRITO EM HEBRAICO...




Novo testamento foi escrito em aramaico e hebraico.


1. Provas que o novo testamento ( Brit’Hadashá ) foi escrito em Hebraico e Aramaico e não do Grego
Artigo do Dr. James Trimm
Traduzido: Robespierre c cunha  
A Teologia Moderna ensina que o Novo Testamento foi escrito em grego. Eis aqui seu principal argumento e a refutação feita atualmente baseada em fatos históricos, bem como descobertas arqueológicas.Eles afirmam:Primeiro
Erro:1. Os manuscritos mais velhos são gregos.
Resposta: Para falar a verdade as nossas cópias mais velhas do livro de Mateus estão no Hebraico (o único livro do NT que nós temos em hebraico) e a sua datação é antes da Idade Média. E é verdade que a mais velha cópia dos livros do Novo Testamento em Aramaico, data antes do 4º século d.c.Para começar, precisamos entender que a descoberta do rolo do mar morto em 1947, é,de fato a mais antigo do TANAK (Velho Testamento) e ele data muito antes da Idade Média. Contudo, a nossa cópia mais velha do Tanak é oriunda da cópia grega da LXX (Septuaginta ) que veio a nós no quarto século; entretanto, ninguém argumentaria neste ponto que os originais do Tanak vieram do grego, como sendo o idioma original do Tanak, mas sim do hebraico, porém, desde que as cópias do Mar Morto foram encontradas, a nossa tradução do Tanak continua a mesma da LXX (Septuaginta) do quarto século. Outro Exemplo, a nossa mais velha cópia do livro de Éster no hebraico, veio da Idade média E, no entanto, até pouco tempo atrás, a copia do hebraico mais antiga que possuímos datava da idade média. Sendo que a copia mais antiga de Ester no grego datado século IV, entretanto, ninguém duvida que o idioma original foi o hebraico e não ogrego .O tempo da composição do livro de Éster (uma das mais velhas cópias hebraicas), foi por volta de 1.500 anos. Sendo o mesmo lapso de tempo na composição do livro de Mateus (um dos mais velhos livros hebraicos)! O fato de que a cópia deste livro tem um lapso de tempo de 1.500 anos não anula a originalidade hebraica do livro de Ester. Embora não houvesse papiros hebraicos do livro de Mateus, encontrados entre os Cristãos (modernos), outros livros como Isaias, ou qualquer outro papiro hebraico do Velho Testamento, também não foram encontrados entre eles. Isaias é o único papiro hebraico encontrado entre os fragmentos do Mar Morto do Tanak, e não estava entre oslivros descobertos entre os papiros dos Cristãos atuais.
2. Como poderíamos supor que o livro de Mateus ou qualquer outro livro hebraico ou aramaico do Novo Testamento foi mais preservado do que o Tanak, ou seja, os Livros do velho Testamento? Interessante é que encontraram os fragmentos do Novo-Testamento e nada encontraram do Velho Testamento, porém, somente o Novo...e istonão significa que o Velho Testamento foi escrito em hebraico, como todos sabemos quede fato o foi. O fato de não encontrarmos fragmentos da Primeira Aliança em hebraico ou Aramaico entre eles não é prova suficiente para afirmarmos se o foi ou não escrito por este ou aquele idioma, mas, o contrário também não é totalmente explorado pelos que afirmam ser em grego.O mais velho Papiro Grego que temos conhecimento do Novo Testamento é o PapiroP52 que são fragmentos de alguns versos do livro de João (Yohanan). O estilo e amaneira destes versos suportam a maneira precisa dos velhos textos Siríacos Aramaicos,ou seja, o estilo destes versos suporta a versão que são oriundas do aramaico.A nossa cópia mais antiga do Novo Testamento Grego data quarto século e é também a mesma idade da mais velha cópia dos manuscritos aramaicos do Novo Testamento. Os originais em Hebraico e Aramaico do Novo Testamento jamais poderão serdes considerado ou refutado pelo fato de existir fragmentos de papiros gregos que prédatam da mesma época e data igual ao hebraico e aramaico.Segundo Erro:2- As citações gregas do Novo Testamento são da Septuaginta “Velho Testamento”- 11 -Resposta :A) Atualmente descobrimos que a principal tendência do Novo Testamento em grego veio do hebraico e aramaico, encontrando-se em harmonia com o texto Masorético e da Peshita em aramaico- Tanak.B) Falar que o texto veio da Septuaginta, não prova e não significa que veio de fato daSeptuaginta. Isso porque as cópias hebraicas do livro do Tanak (VT) encontrados entreos rolos do Mar morto não se harmonizam com a Septuaginta, mas sim com os manuscritos hebraicos.Terceiro Erro:3- Testemunhas e escolados PHDs. disseram explicitamente que concordam com o exposto acima, ou seja, Novo Testamento como sendo oriundo do grego. Resposta: Isto nada quer dizer, pois outros PHDs de largo conhecimento acerca desses estudos afirmaram que o Novo Testamento foi escrito em Hebraico e Aramaico.
3. Quarto Erro:4- Lucas era grego e isto implica que ele escreveu em idioma grego.Resposta: Atualmente sabemos que Lucas era Siríaco de Antioquia (Eusebius; EccL.Hist. 3:4) sendo assim, obviamente, sua linguagem nativa era o Siríaco, isto é, um dialeto Aramaico.Quinto Erro:5- Lucas e Atos foram escritos em grego chamado “Theophilus”.Resposta: Descobertas atuais mostram que Theophilus era um Judeu que foi sacerdote do ano 37 a 41 D.C (Josephus; Ant. 18:5:3) Um Siríaco convertido ao Judaísmo, assim como Lucas o era. Todos os sacerdotes escreviam em Aramaico! Sexto Erro:6- O Grego era a língua judaica naquele tempo. Resposta: O historiador Flávio Josephus no primeiro século (37-c. 100 C.E) testifica ofato que os Judeus do primeiro século falavam o hebraico. Ele testifica que o hebraico, e não grego, era a língua daquele lugar, naquele tempo.. Josephus fala a respeito da destruição do templo no ano 70 D.C, e de acordo com ele os Romanos tinham tradutores judeus que rogavam a eles a se renderem na sua própria língua.(Guerras 5:9:2).Entretanto, Josephus nos dá um vislumbre da linguagem daquela época, do povo Judeu do primeiro século, “Precisamos ser grandes artistas para entender a respeito dos gregos,e compreender os elementos da sua linguagem, pois uma vez habituados a falar a nossa própria língua, eu não pronunciaria grego com exatidão, pois nossa nação não nos encoraja a aprender as muitas línguas das nações”. (Ant. 20: 11:2).Como podemos observar, Josephus ajudou a entender claramente que os judeus do primeiro século não falavam e nem compreendiam o idioma grego, mas falavam em sua própria língua.As confirmações das palavras de Josephus são respaldadas pela Arqueologia. As inscrições encontradas nas moedas de Bar Kohba são um exemplo disso. Estas moedas circulavam naquela época entre os judeus durante a revolta de Bar Kokhba (c.132 D.C).Todas estas moedas estampam unicamente inscrições hebraicas. Outras incontáveis inscrições encontrada nas escavações do Monte do Templo, Massada, e em várias tumbas judaicas, tem revelado que nos primeiros séculos da Era Messiânica, as inscrições hebraicas mostram com profunda evidência que a linguagem usada era de fato o hebraico, e isto poderá ser confirmado nos mais antigos documentos daquele tempo, que têm sido descobertos em Israel, nisto incluem - se os rolos do Mar Morto e as Cartas de Bar Kohba.Os rolos do Mar Morto consistem em mais de 40.000 fragmentos, ou seja, mais de 500Rolos (Livros) datados de 250 A.C a 70 D.C. Estes rolos foram escritos em hebraico e
4. aramaico. Um largo número de rolos e papiros seculares (que não pertencem ao manuscrito bíblico) estão no hebraico. As cartas de Bar Kohba e as cartas de Simão BarKohba e seu exército, escrita durante a revolta judaica de 132 D.C. Estas cartas foram descobertas por Yigdale Yadin em 1961 e são quase todas escritas em hebraico earamaico.- 12 -Duas destas cartas foram escritas em grego, mas o homem que escreveu, era grego, etinha nome grego, e ele escreveu para Bar Kohba. Uma destas duas cartas, de fato pede desculpas a Bar Kohba por escrever no idioma grego, dizendo: “A carta foi escrita em grego por não ter ninguém que conheça hebraico aqui.”Os rolos do Mar Morto e as cartas de Bar Kohba não foram incluídos nos documentos hebraicos do primeiro e do segundo século, mas nos dá evidência clara e concisa de queo dialeto deles era de fato o idioma hebraico. O dialeto destes documentos não eram o  hebraico bíblico do Velho Testamento e não era o Mishnaic hebraico de Mishna(220D.C) o hebraico destes documentos é coloquial, isto é, um idioma vivo, fluído em um estado, no processo evolutivo bíblico para Mishnaic, hebreu. Alem disso o hebraico das cartas de Bar Kohba eram o hebraico Galileu (Bar Kohba era Galileu), enquanto que, os rolos do Mar Morto nos dão um exemplo da Judéia Hebraica. Comparando os documentos mostrados, sua localização geográfica e dialeto etc.... Chegamos a conclusão que o hebraico não era uma língua morta, mas ativa naquele tempo. A evidência final de que nos primeiros séculos os judeus conversavam em hebraico e aramaico, poderá ser encontrada em outros documentos, naquele período e também mais tarde. Isto inclui os rolos do Mar morto em aramaico (66-70 D.C), as Cartas de Gamaliel em aramaico (c.30-110D.C), as Guerras Judaicas por Josephus em Hebraico(c.75D.C), a Misnha em hebraico (c.220D.C), e a Gemara em Aramaico (c.500D.C).Mas relativamente às cartas de Paulo (Shaul) para a diáspora, o Aramaico era o assunto,e isto implica que a linguagem dos judeus da Diáspora na época do apóstolo Shaul (Paulo) era o Aramaico; e de fato inscrições Judaicas em aramaico foram encontradas em Roma, Pompéia e também na Inglaterra.(see Proceedings of the Society of Biblical Archaeology "Note on a BilingualInscription in Latin and Aramaic Recently Found at South Shields"; A. Lowy Dec. 3,1878; pp. 11-12; "Five Transliterated Aramaic Inscriptions" The American Journal ofArchaeology; W.R. Newbold; 1926; Vol. 30; pp. 288ff)Sétimo erro:7- Paulo era helênico, isto é, grego e escreveu suas cartas no idioma grego. Resposta: Em relação às epistolas das Cartas Paulinas, e seus respectivos destinos, precisamos analisar primeiro o seu contexto ou pano de fundo (Tarsus). Era Tarsus uma cidade de Língua Grega? Poderia Paulo (Shaul) ter lido e aprendido Grego ali? Tarsus provavelmente começou em uma cidade de um Estado Hitita. Por volta de 850 A. CTarsus tornou-se parte do Império Assírio, quando o Império Assírio foi conquistado por Babilônia por volta de 605 A.C. passou a fazer parte deste Império. Então, em 540
5. A .C O império Babilônico, incluiu Tarsus como parte do Império Persa. O Aramaico era a principal linguagem de todos os três principais e grandes impérios. Pelo primeiro século da Era nazarena o Aramaico permaneceu como o idioma principal vigente ainda naquela época em Tarsus. Moedas encontradas e esculpidas, tinham inscrições aramaicas. Relativamente ainda sobre o idioma utilizado por Tarsus, existe também um grande questionamento se Paulo de fato foi trazido para Tarsus ou nasceu ali. O texto em questão é Atos 22:3:“Eu sou certamente um judeu nascido em Tarsus, cidade da Cilícia, mas trazido a esta cidade e educado aos pés de Gamaliel, de acordo com o estrito costume de nossos pais ensinado na Torah. Sendo zeloso para com Elohim como o é até hoje .”Muitos argumentos têm sido feitos por estudiosos a respeito do termo “trazido aos pés”.Alguns argumentam que se referem ao período de sua adolescência .A chave do assunto em questão está em Atos 7:20-23:“Por volta do nascimento de Moisés, assim como era agradável ao Senhor; ele foi trazido para a casa de seus pais por três meses, e quando ele estava pronto foi levado para a filha de Pharaó e educado como seu próprio filho. E Moises foi educado na sabedoria e arte dos Egípcios.”O fato de que Paulo era helênico nada tem a ver com o argumento de que tudo deve girar em torno disso, pois já temos visto antes que Paulo nasceu em Tarsus, cidade onde o Aramaico era falado. Apesar da influência helênica que atingiu a cidade de Tarsus.Paulo ainda jovem deixou a cidade e foi trazido para Jerusalém. Ele descreve a simesmo como Hebreu (II Cor 11:2) “ um Hebreu dos Hebreus” (Philip 3:5) e da tribo de Bejamim (Rom 11:1). É importante sabermos como o termo Hebraico era usado no primeiro século! O termo hebraico não era usado como termo genealógico, mas como termo cultural e lingüístico. Um exemplo disto pode ser encontrado em Atos 6:1 onde encontramos uma disputa entre hebreus e gregos.Os estudiosos concordam que os gregos aqui mencionados são judeus helênicos(gregos) ( Atos 11:19) pouco helenizados (Atos 16:6-10). Em atos 6:1 é feito um claro contraste entre judeus e gregos que são claramente- 13 -não helênicos. Os helênicos não eram chamados hebreus, que era o termo usado para designar os judeus não-helênicos. Quando Paulo chama a si mesmo de “Hebreu” ele está enfatizando que não é grego-helênico e quando Paulo diz ser Hebreu dos Hebreus eles está enfatizando fortemente que não é helênico- grego. E isto está explícito - sua discussão com os Helenistas, eles intentaram matá-lo “Atos 9:29”, e porque ele escapou para Tarsus? (Atos 9:30), por que não havia um povo judaico helênico em Tarsus, se assim o fosse teria sido uma má escolha ir para Tarsus.
6. O passado Farisaico de Paulo nos dá informação para questionar o que estava no caminho de qualquer Helênico. Paulo chama a se mesmo “Phariseu” , filho de Phariseu“Atos 23:6), significando que ele era da lista da segunda geração de Phariseus. Tanto o texto Aramaico como o Grego, ambos, dão ênfase na frase “ Phariseu filho de Phariseu”. Na expressão semítica idiomática isto significa que era da terceira geração de Phariseu. Se Paulo (Shaul) era da segunda ou terceira geração de Phariseu, será difícil aceitar que ele tenha se levantado como Helênico Grego!. Os Phariseus eram fortemente contra os helênicos- gregos e se opunham a eles ferozmente.(Shaul) Paulo coloca-se na posição de ser da segunda ou terceira geração de Phariseu, isso explica porque ele foi educado aos pés de Gamaliel. (atos23:3) Gamaliel era Netode Hillel o principal daquela Escola. Ele era tão respeitado que no estado de Misnha se falava em relação a sua morte “Que a Kevod da Torah cessaria, e a pureza e modéstiamorreriam.” Paulo fazia constante uso, por exemplo, dos papiros que continham os ensinamentos da Hillel. Todavia, é improvável que um Helenista tenha estudado aos pés de Gamaliel na Escola de Hillel, que era o Centro de Ensinamento Pharisaico do Judaísmo. Oitavo Erro:8- Shaul (Paulo) escreveu suas Cartas para diversos grupos em seu idioma grego.  Resposta: Em uma audiência com (Shaul) Paulo, um outro elemento que precisamosconsiderar é quando se fala das origens das epístolas. As Epístolas de Paulo (Shaul)eram enviadas para várias congregações da Diáspora. Estas congregações eram compostas de grupos mistos entre Judeus e Gentios. A congregação de Tessalônica era uma Assembléia assim como era a de Corintios (atos 17:1-4). Certas passagens das epístolas de Coríntios estão exclusivamente apontando para os Judeus ( I Cor 10: 1-2),por exemplo, Paulo estava escrevendo em primeiro lugar para a liderança Judaica destas diversas congregações .“Qual é a vantagem do Judeu ou a utilidade da circuncisão? Muitas, em todos os sentidos! Para eles primeiramente as palavras do Eterno lhes foram confiadas.” (Rom3:1-2).Um dos fatores primários, que precisam ser discutidos relativamente a origem das epístolas de Paulo é entender seu propósito:1) Que fosse lido para a congregação (Col 4:16; I Tess 5:27)2) Que tivesse autoridade doutrinal ( I Cor 14:37).]Toda a liturgia da Sinagoga durante o Segundo Templo era em Hebraico e Aramaico (veja as palavras de Jesus Gustaf Dalman; Edinburg, Emngland; 1909). Paulo (Shaul)jamais escreveria cartas para serem lidas nas congregações em qualquer outra língua. Além disso, todas as cartas religiosas Judaicas para serem revestidas de autoridade Halachá(autoridade doutrinal), era escrita em hebraico ou aramaico. Paulo (Shaul)jamais deixaria passar por alto que suas epístolas entre eles fossem desprovidas desta característica, e isto justifica fortemente o motivo dele ter escrito em Hebraico e Aramaico.
7. Nono Erro:9- Eles dizem: Existem frases e explanações do Hebraico e do Aramaico do NovoTestamento que não poderiam ter sido escritas em Hebraico e Aramaico.Resposta: Estas explanações são de escritores com características gregas e não sãocaracterísticas dos textos em Hebraico e Aramaico.Décimo Erro:10- O Novo Testamento foi escrito para o uso do povo gentio e os gentios daquele tempo falavam grego. Resposta: Os primeiros Crentes em Yeshua eram Judeus. Os primeiros gentios quecriam no nazareno, estavam centralizados em Antioquia na Syria ( 11:26). Os Syrios falavam Syriaco, um dialeto do Aramaico. Estes primeiros grupos teriam necessariamente um evangelho em Hebraico e aramaico. Isto deixa claro que se o Novo-Testamento foi enviado para os gentios, isto não significa que estes gentios inicialmente falavam- 14 -grego, pelo contrário os primeiros crentes gentílicos utilizavam o idioma hebraico e aramaico que também era falado pelos Syrios e Assírios Mateus - Os escritos do livro de Mateus originais para os crentes Judeus eram emhebraico (Origen, citado por Eusebius, Eccl. Hist. 6:25) e de acordo com Jerônimo também afirma ter sido em Hebraico para beneficiar estes da circuncisão que tinham crido.(Jerônimo; Of Illustrius Men3). Este livro pode ter sido enviado para os Phariseus.Marcos - Marcos provavelmente escreveu seu Evangelho para o uso dos gentios Assyrios que ele encontrou em Babilônia em companhia de Kefas (Pedro) (I Pedro5:13).Obs: Que idioma os Assyrios falavam? Aramaico! Lucas e Atos – Lucas, um Syriaco,(Eccl. Hist 3:4) escreveu seu Evangelho para Theophilus que foi um sumo sacerdote de 37-41 D.C (Josephus; Ant. 18:5:3).Yochanam - Escreveu seu Evangelho para os Judeus Essênios (II João 1:1) que eram místicos.Yakov (Tiago) - Escreveu às doze tribos espalhadas (Tiago 1:1)A polissemia em si, é a maior prova do NT, foi escrito em aramaico e Hebraico ,exemplo a palavra Strike inglês pode ser traduzida: como golpe e como greve. Se um dos manuscritos em português ou Inglês fosse original, não haveria como explicar a existência da variante. A única possibilidade é a
8. de que o original traduzido por uma pessoa como golpe e por outra como strike (Greve).Este é o conceito da Polissemia: Uma palavra que gera diferentes traduções dependendo do manuscrito. Existem muitos exemplos de Polissemia do aramaico para o grego. Isto porque, existem poucas palavras nas línguas semitas, com muitos significados diferentes. Já foi encontrado mais cinco diferentes manuscritos no grego, e a palavra na Peshita poderia ser traduzida como qualquer uma das cinco, tornando-se ,portanto, evidente a originalidade do Aramaico.Vejamos alguns exemplos da Polissemia:1) I Corintios 13:3. Em manuscritos gregos encontramos a palavra queimar, em outros vangloriar. No Aramaico a raiz é a mesma para ambas as palavras.2) Em I Pedro 3:13, alguns manuscritos do grego trazem “Zelosos” enquanto outro strazem “imitadores” a raiz no Aramaico é a mesma para ambas as palavras.3) Em apocalipse 2:20, alguns manuscritos do grego trazem “ Tolerar” outras trazem“ Sofrer” a raiz no Aramaico é a mesma para ambas palavras.4) Em Efésios 1:18, alguns manuscritos do grego (Alexandrinos) trazem “coração”, enquanto outros ( Bizantinos) trazem entendimento. A razão é uma expressão idiomática do Aramaico, pois a expressão olhos do coração quer dizer entendimento.5) Em Lucas 11:49, a maioria dos manuscritos do grego trazem expulsar, enquanto o texto Receptus traz perseguir. A palavra no Aramaico possui ambos significados. Outro exemplo forte da origem semita do Novo Testamento são as estruturas poéticas presentes nos textos bíblicos. Alguns textos evidenciam nitidamente poesias  e trocadilhos. Um exemplo interessante de trocadilhos é o deAtos 9:33-34. Neste texto, um homem chamado Aneas é curado. Ora, Aneas vem da raiz do Aramaico “anah” que quer dizer “afligido”. Quando Pedro fala com ele, não repete o nome, porém diz homem aflito, Yeshua Há’Mashiah te cura. Este trocadilho é completamente comum no grego, que traduz ambas as ocasiões como o nome do homem em questão. Todavia, Aneas não era um nome, mas uma expressão “Homem aflito Yeshua te cura”. Outra prova do Novo Testamento Hebraico e Aramaico, é que alguns textos gregos, possuem erros teológicos sérios, que resultam da tradução errada do Aramaico. É como se o tradutor não tivesse pleno domínio da língua. Como exemplo, no evangelho podemos citar:1) Nos evangelhos encontramos uma menção a Simão, o “Leproso” oLeproso???No texto grego (Mt. 26:6 e Mc. 14:3). O problema é que seria impossível um leproso viver dentro da cidade de Ânia, conhecida como Beit’Ânia; a explicação está no Aramaico. As palavras que indicam leproso e fabricante de jarros são semelhantes no Aramaico (Gar’ba=leproso e Garaba= Oleiro, fabricante de vasos) uma vez que o
9. Aramaico é escrito sem vogais, as duas palavras estão escritas de forma idêntica. Observe que logo na seqüência tem uma mulher trazendo jarro. Conclusão: Simão é fabricante de jarros e não leproso.- 15 -2) O livro de Atos 8:27 fala da história de Felipe e um eunuco. Ora, o problema é que o eunuco está a caminho de Jerusalém, para adorar, ou seja, estava indo ao templo. Ora um eunuco não só seria aceito como prosélito entre os Judeus, como jamais seria permitido entrar no templo. E agora? A resposta está no Aramaico! A palavra usada para eunuco é a mesma usada como crente em Elohim (no Aramaico- M’haimna). Ou seja, o eunuco em questão não era um eunuco, mas sim um crente que temia ao Senhor de Israel.3) Algumas frases no Novo Testamento no grego chegam a ser cômicas, de tão estranhas. No Aramaico não vemos tal confusão. Você já tentou passar um camelo por um fundo de uma agulha, pois é, que furo de tradução! (Mt 19:24;Mc 10:25 e Lc. 18:25). A palavra em questão, no Aramaico, é Gamla da forma como ela é escrita sem vogais, pois o Aramaico não possui vogal. Pode tanto indicar camelo como corda. A última opção, obviamente, é que está claramente correta. O escritor, ou seja, o apóstolo escritor estava se referindo a corda ao escreverem Aramaico.4) Outro exemplo: Você já salgou alguma coisa com fogo? Pois é, parece que nosso tradutor para o grego fez uma grande confusão em Mc 9:49. No grego fala em salgar com o fogo???. O problema é simples a palavra que é usada para salgar também poderá ser usada para como pulverizar no sentido de destruir. O interessante aqui, é que parece que o tradutor estava cansado ou cochilando, pois ele foi influenciado pelo texto seguinte sobre o sal da terra, contudo nada de relação com essa frase!5) Alem disso outro erro que não aparece no Aramaico é o fato em que Mt 27:9 cita Zacarias 11:12-13, mas diz que o texto é de Jeremias. Que furo de tradução! O Aramaico apenas diz : “Assim disse o profeta:”, sem citar nomes.6) Em Marcos 2:26 o grego cita Abiatar como sendo o sumo sacerdote nos tempos dorei Davi, contudo, em I Samuel 21:1 e 22:20 dizem que Ameleque, pai de Abiatar, é que era o sumo sacerdote. Azar e furo de quem traduziu para o grego, pois o Aramaico não contém esse problema.7) Um grande erro Histórico que há nos manuscritos em grego é chamar de mar alguns lagos de Israel, como o da Galil (conhecido popularmente como o mar da galileia), este erro é motivo de piada entre os incrédulos que questionam uma possível falta desconhecimento de Geografia da parte do Senhor, Isso no Aramaico não acontece, pois apalavra “Yamah” pode ser usada tanto para mares como para lagos ou grande porção de águas, tais como o lago de Galil em questão.8)Outro grave erro é genealogia de Yeshua. Em Mateus a genealogia no grego, não só difere da de Lucas, como diz terem havido 14 gerações após Bavel e cita apenas
10. 13??? Estranho não é! No Aramaico isto não acontece. O Erro está exatamente nocapitulo 1:16 “ E Ya’akov gerou a Yosef, Pai de Myriyan(Ga’bra em genealogia Pai), da qual nasceu YESCHUA, que se chama o Maschiyah. Na Versão Almeida, apalavra “Pai” foi traduzido como “marido”, e aí esta o erro, que no aramaico nãoexiste.8)
Esse manuscrito é um de dois únicos em que a linhagem de Yehoshua aparece completa em Mateus 1, por sua mãe Mirian e não Yosef seu padrasto. Sendo 14-14-14 geracões a partir de Adão.
Pois no verso 16 diz: E Yacov gerou a Yosef, 'PAI (avi)'' de Miryan, da qual nasceu Yeshua, que é o Messias. (linhagem de Mirian por David)
Ao invés de Yosef ''marido" de Miryan como todas as traduões cristãs sempre mostraram.
O texto deixa claro que o Pai de Yehoshua não é Yosef, e logo em seguida, no verso 18, descobrimos que o PAI de Yehoshua é YHWH através de seu ruach hakodesh(espirito de YHWH)
Algumas pessoas pensam que esse texto em Mateus trata da linhagem de Yosef, ''marido'' de Miryan, mas é dela mesma, Miryan. Só existem dois manuscritos em hebreu. E estão bem guardados.
Muitas dessas pessoas se esquecem que Yosef, marido de Miryan, é o ''padrasto'' do messias Yehoshua. A linhagem de Yosef só vem aparecer em lucas 3. YHWH não deixaria seu Filho amado sem uma referência paternal aqui na Terra. Por isso escolheu Yosef, um homem bom e servo fiel para cuidar de Seu filho aqui entre nós. Bons estudos e Shalom a todos.

Esse manuscrito é um de dois únicos em que a linhagem de Yehoshua aparece completa em Mateus 1, por sua mãe Mirian e não Yosef seu padrasto. Sendo 14-14-14 geracões a partir de Adão.
Pois no verso 16 diz: E Yacov gerou a Yosef, 'PAI (avi)'' de Miryan, da qual nasceu Yeshua, que é o Messias. (linhagem de Mirian por David)
Ao invés de Yosef ''marido" de Miryan como todas as traduões cristãs sempre mostraram.
O texto deixa claro que o Pai de Yehoshua não é Yosef, e logo em seguida, no verso 18, descobrimos que o PAI de Yehoshua é YHWH através de seu ruach hakodesh(espirito de YHWH)
Algumas pessoas pensam que esse texto em Mateus trata da linhagem de Yosef, ''marido'' de Miryan, mas é dela mesma, Miryan. Só existem dois manuscritos em hebreu. E estão bem guardados.
Muitas dessas pessoas se esquecem que Yosef, marido de Miryan, é o ''padrasto'' do messias Yehoshua. A linhagem de Yosef só vem aparecer em lucas 3. YHWH não deixaria seu Filho amado sem uma referência paternal aqui na Terra. Por isso escolheu Yosef, um homem bom e servo fiel para cuidar de Seu filho aqui entre nós. Bons estudos e Shalom a todos.


 O livro de Atos capitulo 11, cita uma fome no mundo inteiro, a qual motiva os líderes das igrejas a pedir ajuda em Antioquia aos seguidores da região de Yehudah. Ora, se afome era mundial, como faz sentido pedir ajuda em Antioquia? A resposta está no Aramaico, pois a palavra “Eret´s” em Hebraico Eret’s tanto para denotar mundo como terra de Israel. Todavia, a terra era em Israel e não no mundo todo. Conclusão: Um dos maiores pesquisadores e professor da universidade de Oxford, Geza Vermes, onde leciona “Estudos Judaicos”, é também considerado um dos maiores especialistas acadêmicos sobre os manuscritos do Mar Morto. Em pesquisas recentes, em livros do Mar Morto, publicado em seu Livro: “As varias faces de Jesus”(Yeshua), ele deixa bem claro, que o Cristianismo atual, nada tem haver com o judaísmo nazareno do primeiro século. E reitera que, o elemento grego introduzido do Messianismo do primeiro século, afastou a Igreja de suas raízes, culturais, tradição e língua, elevando assim o elemento pagão para dentro dela. E deixa claro, que a língua bíblica falada e escrita pelos apóstolos era o hebraico e aramaico e não o Grego.

A BLASFÊMIA CONTRA O RUKHA HAKADOSH=ESPIRITO SANTO.

A   BLASFÊMIA  CONTRA  O RUKHA  HAKADOSH=ESPIRITO SANTO.



Primeiro  vamos  conhecer  o  que  é o Espirito Santo! Para  depois  falar  sobre  sua obra  na edificação  da  Kehilah  de Yahshuah  na Terra. Espirito santo vem  do  hebraico "Ruach  Hakodesh"  ou  Rucha Kadosh  aramaico. Ambos com  significado  de sopro sagrado de Yahweh.
Quando  mencionado  como  o consolador, a raiz  hebraica é "Hamenachem".  Nas Escrituras  hebraicas  ele é muitas  vezes  traduzido  como "espirito  de  vida,  de força  de Yah". Inspirador  dos Kketuvim= escritos    biblicos, e esclarecedor  deles  para  o  povo  do Eterno  Yahweh.


espirito  vem  do  hebraico  רוּחַ הַקֹּדֶשׁ =ruach  hakodesch=sopro sagrado

 do  aramaico  ruhka kadosh=sopro 

do  grego=  pneuma=folego;

No  portugues=espirito=folego.
 
É  por  isso que quando ensinava  a  "lashom  hakodesch=palavra  sagrada"  de Yahweh  ao povo, Yahshuah  disse-lhes...todo aquele que  disser  uma palavra  contra  o filho  do homem, ser-lhe-á perdoado;  mas,  ao  que  blasfemar contra  o Ruach  Hakodesch,  não lhe será perdoado; Lucas 12,10.  Esse é portanto  o único  pecado imperdoável  narrado  na  escritura kadosh.
Qual  será esse tão  grande e  horrendo pecado?  Seria um  ato  de adultério, roubo, feitiçaria, e ou  idolatria? Não!!! Todos  esses  pecados são perdoados quando  o transgressor  se arrepende  deles  e  os  deixa.
Assim,  todo  o pecado  seja  ele  o  mais  monstruoso e nefando, é perdoado sob  condição de  arrependimento e abandono.  No  entanto,  quanto  ao pecado contra  o Ruach  Hakodesh.  Yachonam=João declara...se alguém  vir pecar  seu irmão pecado que não  é para a  morte; Orará e  Yahweh dará a  vida aqueles  que  não pecaram  para  a morte. Há  pecado para  a  morte (A  blasfêmia contra o  Ruach  Hakodesh) e  por  esse não  digo  que  ore; 1ª Yachonam=João 5,16.  Qual  seria  o pecado imperdoável  contra  o Espirito  Santo?
Devemos  antes  de tudo considerarmos  a obra  do Ruach Hakodesh;  e então se nos  tornará claro  o que  venha  ser,  o pecado  imperdoável   contra o Espirito Santo!  Yahshuah Hamashyah  prometeu  que  enviaria  o Hamenachem=o consolador,   para  fins específicos.  Quando vier o Ruach Hakodesh...ele  vos   ensinará  todas  as coisas, e vos  fará  lembrar  de tudo quanto vos  tenho dito, Yachonam=João 14,26.
A primeira  tarefa  do  Ruach  Hakodesh após  ter  sido  derramado  no  dia  de Shavuaot=Pentecostes,   foi abrir as mentes  dos talmidim=Discípulos,  para  que eles entendessem  as  Escrituras  do  Tanakh.  E  fazendo-os,  lembrar  de  todas  as  palavras de Yahshuah  e escrevessem  a Bryt  Hadashah=N, Testamento.
A  seguir o  Ruach Hakodesh  passou a guiá-los em toda   a  verdade. Já que  a palavra de Yahweh=Yarrueh  escrita...é a verdade,  Tehillim=Salmos 119,160 e Yachonam=João 17,17.  Exatamente  como o Mestre lhes  havia  dito antes  de subir para  o Pai. Mas, quando  vier o Ruach Hakodesh    ele  vos guiará em toda  a verdade...Yachonam=João 16,13  
Assim aprendemos  nas Escrituras Sagradas que a principal função  do espirito Kadosh enviado por Yahshuah é, ...ensinar  aos servos  fiéis  do Mashyah   as Escrituras Sagradas  e  guiá-los         através  delas. Realizando  essa  obra ele convence  o  mundo...do pecado da justiça  e do  juízo; Yachonam=João 16,8.
O pecado  contra  o Ruach  Kadosh é  cometido quando  as pessoas  se  dizem  crentes,  e no  entanto, resistem   toda  a verdade  ou  parte  importante  dela! Geralmente essa  classe  de religiosos  faz  menção das Escrituras,  porem,  não  as aceitam  como  professa. O mesmo  espirito  santo  fala  deles...todavia me procuram  cada  dia, tomam  prazer em saber  os  meus  caminhos,  como  um  povo  que  pratica  a justiça, e não deixa  o direito  de Yahweh,; Yashayahu=Isaias 58,1-3.  No  entanto.  quando Yahweh lhes  envia  uma  mensagem  de advertência...o  povo  que se chama pelo  seu  nome...sempre está...com o coração endurecido...os  olhos  fechados...os ouvidos  incircuncisos ...2ª Cron, 7,14.  Mattityahu=Mateus 13,15.
Por  isso Yahshuah diz...esse  povo  honra-me  com  os  lábios, mas, o seu  coração  está  longe  de  mim, em  vão  me porem, me adoram, ensinando  doutrinas  que  são mandamentos  de homens...invalidando  oi mandamento  de Yahweh, para  guardardes  a  vossa tradição...religiosa; Marcos 7,6-10.  
Assim  o Eterno Yahweh acrescenta...A  quem  falarei e  testemunharei, para  que  ouça? eis que  os seus  ouvidos estão  incircuncisos,  e  não    podem  ouvir,  eis  que  a palavra  de Yahweh é  para  eles  coisa  vergonhosa,  não gostam  dela; Yahmiahu=Jeremias 6,10. E  mais...escrevi  para  eles  as grandezas  da  minha  lei; mas,  isso é para  eles como  coisa  estranha; Oseias 8,12.
As Escrituras  relatam  vários  exemplos  sobre  o  tema.  Vou citar   alguns  para entendermos melhor, o  que é realmente  o pecado  imperdoável.
Os Yahudim=judeus  nos  dias  de Yahshuah  cometeram  esse  pecado contra  o Ruach Hakodesh.
Vejamos e consideremos o caso  do yahudim=judeus. Eles  viam e ouvia os  milagres  e maravilhas operados por  Yahshuah;  E que  cumpriam  muitas  profecias  do Tanack=V testamento sobre  a  obra  do Mashyah.
Isto é,   o Mashyah seria enviado pelo pai  afim de...abrir  os  olhos  dos  cegos...tirar da prisão  os  presos, e do cárcere os que jaziam  em  trevas...Assim cumprindo  os  dados proféticos...os  olhos  dos  cegos eram  abertos, os  surdos  ouviam, e  os  coxos saltavam, e a  língua  dos  mudos soltavam...Yashayahu=Isaías 35,5-7.  e  42,6-8;.
Eram  exatamente esses os prodígios  que  Yahshuah  realizava no meio deles! Soltava  as  línguas  dos  mudos  para  que falassem perfeitamente, abriu  os  olhos  dos  cegos de maneira  que  viam! curou  muitos  coxos  que  saltavam  de alegria e gratidão a Yahweh; Soltou  os prisioneiros  de satanás que  jaziam enfermos espirituais!
Libertou  de  espíritos  imundos todos  os oprimidos  do Diabo!  Colocando-os  em  saúde e liberdade.  Tudo  isso mostrava claramente  aos yahudim=judeus,  que  ele  era  o  messias enviado  de Yahweh;  pois  as  obras que  ele  realizava testificavam de sua  missão  divina!  Disse-lhes Yahshuah...as  obras que  eu  faço em  nome  de meu Pai,  essas  testificam  de  mim; Yachonam=João 10,25.
Entretanto, a Escritura relata que  o próprio Yahshuah...estava admirado  da incredulidade  deles! Marcos 6,6.  Ele  chegou a dizer-lhes...se não credes em  mim, crede  nas  obras. João 10,         37,38. 
Quando  os yahudim=judeus  viram  que  Yahshuah   ganhava  mais  e mais  adeptos, e  como  a sua  fama  ia  crescendo  entre  o povo comum.  Os  Cohanim=sacerdotes e  parushim=fariseus,  e os  escribas  do  povo.  Se sentiam  desprestigiados, e pois, queriam  destruir a popularidade  de Yahshuah que  ele estava alcançando entre  o  povo!
Com  esse  propósito  atribuíam ao poder  de satanás,    os  milagres operados por Yahshauh,  se  bem  que estivessem  convictos de eram  operados...pelo Ruach  de Yahweh; Mat, 12,28.  Disseram...esse não  expulsa demônios senão  por Belzebú  príncipe  dos  demônios; Mattytiahu=Mateus 12,24.
Assim, cometeram o pecado imperdoável  contra  o espirito  santo.  Os  muitos  milagres  feitos  por Yahshuah  foram coroados  pela a  sua  morte  e ressurreição.  Os  líderes  yahudim=judeus  tinham   diante   de todos  esses  fatos verídicos, motivos  suficientes para identificar  na  pessoa  de Yahshuah,  o messias  esperado.
A profecia  de Danyahu=Daniel  9 apontava tão insofismável para  o concerto do  Mashyah durante a última  semana,  bem  como a sua  morte expiatória na metade  da mesma.   Que  os  yahudim=judeus vendo as dificuldades  em arguirem contra a veracidade  de  tais  fatos.  Quando lhes foi trazida a noticia  da ressurreição do Salvador,  pelos soldados  romanos, que haviam  guardado  o sepulcro  de Yahshuah.
Subornaram e instruiu-os,  a dizer  que os  seus  talmidim=discípulos...haviam roubado  o corpo  do Mashyah, enquanto  eles  dormiam..Mattytiahu=Mateus 28,11-15. Nota-se, que  quando  as pessoas cometem  o pecado  de Blasfêmia contra  o Ruach  Hakodesh. Perde  toda a censura de consciência, e pode  cometer  crimes  dos  mais terríveis friamente!
Aos  yahudim=judeus  que  não  creram  em Yahshuah  como o messias.   Estevão  disse antes  de ser apedrejado  por  eles...homens  de dura cerviz e incircuncisos  de coração e ouvidos, vós, vós  sempre  resistis ao  Espirito  santo...Atos,    7,51.
A  contínua  resistência ás instâncias  das Escrituras Sagradas, faz  que o Ruach  Hakodesh  se retire do homem endurecido, que  por esse  ato comete  o pecado imperdoável!!! Assim sendo,  quando  alguém resiste  as Escrituras  todas  e ou  em partes. Está  definitivamente resistindo  ao espirito  santos;  Já  que...toda a Escritura  da verdade...é  inspirada  pelo  Ruach Hhakodesh; 2ª  Tim,3,16. e 2ª Kefah=Pedro 2,21.
Tendo Shaul=Paulo certa  feita  chegado na Antioquia...entrou numa sinagoga  dos yahudim=judeus,  mostrando-lhes  pelas  Escrituras,  que  yahshuah  era  o messias;    Eles  porem,  resistindo  aos  argumentos  escriturísticos  do Apostolo...Blasfemando contradiziam o  que  Shaul=paulo pregava; Atos 13,45,46.    
Ao  praticar  tal   ato eles  pecaram  contra  o  Rukha Kadosh, perecendo  na  sua  incredulidade! No  que  disse-lhes o mesmo  pela  boca dos Talmidim=Discípulos...era mister que  a vós se vos pregasse primeiro  a palavra  do Eterno Yahweh, mas,  visto  que  a rejeitais e não vos  julgais  dignos  da chay olam=vida eterna,  eis que  nós  voltamos  para  os  goym=gentios; Atos 13,46.
Para  não  incorrer  no pecado  imperdoável é  preciso aceitar toda a verdade, não  basta ser  religioso  e honesto apenas.
O zelo  excessivo   de uma  religião sem  o devido conhecimento da verdade. Levará  fatalmente seus  membros a cometerem o pecado contra  o Ruach Kadosh=espirito  santo. Vejamos  o caso  de  =Paulo e Barnabé  em Antioquia;  Alí...os  yahudim=judeus incitaram algumas mulheres religiosas  e honestas...levantaram perseguição contra Paulo  e Barnabé,  e os  lançaram fora  dos  seus  termos; Atos 13,50.
Vê-se claramente que, o zelo e a honestidade  dos  crentes  de Antioquia não impediram  eles de     cometer  o  pecado  que   não tem perdão. Pois  ao expulsarem  os  talmidim=discípulos, estavam rejeitando  o próprio  espirito  santo. Já que  os  emissários  de Yahshuah haviam  sido  enviados pelo  Ruach  Hakodesh como  se  lê a seguir...Certa  vez, enquanto adoravam o Adonai e jejuavam,  o Ruach  Hakodesh  lhes  disse...separem  Bar-nabba  e Shaul  para  a  obra a que  os chamei; Atos 13,2-4.
Assim, ao expulsar  os  enviados  pelo  Ruach  Hakodesh, os yahudim=judeus rejeitaram o  próprio espirito  santo cometendo  o pecado imperdoável.  Yahshuah havia  dito aos  seus enviados...eu   enviarei  o...Hamenachem=consolador...e  ele  ficará convosco. Não  vos  deixarei  órfãos; voltarei  para  vós; Yachonam=João 14, 16,17,18 e refs.  É evidente  que  um emissário que  leva  a verdade   e  o nome  de Yahshuah  com  a unção  do Ruach  Kadosh,  está  representando   Yahshuah, e  "rejeitando  esse enviado  rejeita  aquele  que  o enviou;  Lucas 10,16 e refs.                                
 Confirmando  Kefah=Pedro  disse que os emissário eram dirigidos...pelo Ruach Kadosh  enviado  do shamayim=céu; 1ª Kefah=Pedro 1, 12.   Shaul=Paulo escreveu que...os yahudin=judeus tinham zelo  de Yahweh...mas  não  com  entendimento...porquanto não conhecendo a justiça  de Yahweh, e procurando estabelecer a sua própria  justiça, não se sujeitaram    a justiça de Yahweh; Rom, 10,2,3.
Portanto,  o zelo  religioso e doentio  dos  yahudim, levou-os a rejeitarem e pregar  na estaca de execução  o Salvador  do Mundo! Praticando  o pecado  imperdoável contra  o Ruach hakodesh.
Os  parushim=fariseus  nos  dias  do  mashyah na  terra haviam desenvolvido  um sistema de adoração e acreditavam (como acreditam   os  fariseus  de  hoje) que  tinham  a provação  de Yahweh.  No entanto, ao mesmo  tempo, os  parushim=fariseus procuravam  matar Yahshuah!  Por  isso o Mashyah lhes  disse...vós  fazeis a obra de  vosso pai...Em  resposta  disseram, " temos  uma  pai  que  é Yahweh," Yachonam=joão 8,41.
Aceitava Yah  a forma  de religião deles? Absolutamente não! Embora os parushim=fariseus estivessem  as Escrituras  nas  mãos e pensassem estar seguindo-as;  Haviam sido desencaminhados  pelo Diabo. Confirmando  Yahshuah  disse-lhes o seguinte...vós  tendes  por  vosso  pai  o Diabo, e quereis fazer  os  desejos  de  vosso  pai...esse  foi homicida  desde  om principio, e não se firmou  na verdade...é  mentiroso  e pai  da  mentira,"Yachonam-joão 8,44.  
É evidente que a  religião   dos  parushim=fariseus era  falsa,  como  são  falsas  as religiões  de  hoje! Tais  religiões segundo  disse  Yahshuah. Servem  aos  interesses  do diabo e  não  de Yahweh.
Assim,  em  vez  de considerar  a  religião  deles  como  boa,  Yahshuah a condenou como  se vê.  A  ponto de no livro  de chazom=Apocalipse 2,9,13,  o Mashyah  relatar sobre  elas  o seguinte...eu  sei a blasfêmia  dos  que  se dizem  yahudim=judeus  e não  o são mas  são a sinagoga  de satanás...onde satanás tem  seu trono.
Façamos  agora  uma pergunta, serviam a Yahweh  os  lideres  yahudim=judeus que  procuravam  matar e  acabou executando   o mashyah?  E  ainda; servem  a Yahweh   os           lideres  e  seus seguidores  de hoje  que crucificam as Escrituras Sagradas;
Em  prol de  suas  doutrinas e tradições  humanas?   Não!  claro que  não.
 No  livro  de  Chazom=Apocalipse encontra-se  três  doutrinas  consideradas por Yahshuah, como sendo de blasfêmia contra  o Ruach  Kadosh. Ou  seja, de oposição  á  verdade.
A  doutrina  dos  nicolaitas, de Balaão e  de Jezebeel.    Elas  foram  de fundamental importância  na formação da  Besta 666 na primeira  e grande apostasia  nos  primeiros séculos  da  história  do Mashyah. Dessa  teoria doutrinária nasceu  a Igreja  Católica Cristã   mãe  do  cristianismo.
A doutrina  nicolaita  deu  origem  a trindade  no  meio  da kehilah  do Mashyah,  já  a partir  do  fim  do primeiro  século.  Quando Yahshuah  elogiando a  sua  kehilah  primitiva disse...tens, porem, isso; que  aborreces  as obras  dos  nicolaitas,  a quais  eu também  aborreço; "Chazom=Apo, 2,6.  Ela  foi o embrião  da teoria  trinitrina  no  meio  do   povo  de Yahshuah.  
A doutrina   baalanita    é a  de colocar  tropeço diante  do  povo de Yahweh para comece  das coisas  sacrificadas, e praticasse  a idolatria. Foi  também causa de ingrediente  forte   em  favor   da  mesma  apostasia. Yahshuah censurou  a  kehilah  da era  de Pérgamo dizendo...tens lá os  que seguem             a doutrina  de Balaão...o qual ensinou   Balak        a lançar  tropeço diante  dos  filhos  de Ysrael, para  que  comessem   do sacrifícios  da idolatria,  e se prostituíssem;  Chazom=apocalipse  2,14.                  
E  a doutrina  Jezabelita é  a de induzir o povo a   prostituir  a palavra  de Yahweh.  Essas  três   correntes  doutrinas,  isto é; a trindade     a idolatria  e a  substituição das Escrituras  pelo  Catecismo  da Igreja Católica Cristã. Constituiu  portanto, nas  três  colunas  de sustentação  da “Grande Babilônia  a mãe  das meretrizes” Apo,17.
São componentes   do cálice  da  grande meretriz, de onde flui  o embriagável  vinho prostituínte   com o qual ela  tem embebedado  as  suas   filhas,   as  chamadas igrejas evangélicas.
E  estando embriagadas com  as  doutrinas  da mãe,  as  filhas  que compõem  a odisseia. Rejeitam toda e qual manifestação  do Ruach Hakodesh  através  das Escrituras  Sagradas.
E  assim  se tornaram  mornas cometendo  o pecado de blasfêmia contra  o “Espirito Santo”. Sendo  portanto vomitadas  da  boca  de Yahshuah, ou seja, são rejeitadas pela  sal incredulidade. Cumprindo o  que  o Ruach Hakodesh  disse pelo Navi=profeta Yashayahu=Isaias  4,1....e sete   mulheres  naquele  dia lançarão  mão  dum  homem...Yahshuah...dizendo, nós  comeremos  do  nosso pão, e nos  vestiremos  de  nossos  vestidos,  tão somente queremos  ser  chamadas  pelo  seu  nome;
Mulher na profecia é símbolo  de igreja, pão  fala de ensinamento, doutrina; vestes ilustra  justiça. Esse  mini  quadro profético mostra  que  as  chamadas  meretrizes  filhas  de Babilônia. Denominadas  por Yahshuah como Landi ceia, estariam  nessa última  era satisfeitas com a doutrina  da  mãe; Dispensando  o pão vivo  que desceu  do  shamaym=céus...revelado  nas Escrituras Sagradas.
Yachonam=João 6,32-35  e Apo, 19,13.
E assim anulando...os  mandamentos  de Yahweh  para  seguirem  as suas  tradições  religiosas Marcos  cap-7.  Elas  estabeleceram  sua  própria  justiça,  não  sujeitando a justiça  de  Yahweh.  Caindo  no mesmo erro  dos  Yahudim=judeus  nos  dias  de Yahshuah  na terra, “cometendo o pecado imperdoável”. Assim,  fica  claro  que  o pecado  contra  o Ruach Hackodesh, é  o  não aceitar  a sua  palavra inspirada e Escrita...que  os  homens  santos  de Yahshuah escreveu inspirados  pelo Ruach Kadosh; 2ª Kefah=Pedro 2,19-21.
O próprio Yahshuah disse que  será  salvo...aquele  que  crê em  mim como  diz  a Escritura...Yachonam=João 7,38.
O que significa realmente estar  embriagadas  com  o vinho de Babilônia?  Essa embriaguez se refere á tradição  religiosa, a chamada  doutrina da Igreja. Ela é  a grande parede intransponível que impede a verdade  de entrar  nas  Igrejas. Cumprindo fielmente  a profecia que  diz...pelo que o  juízo se tornou atrás, e a justiça se pôs longe, porque a verdade anda  tropeçando pelas  ruas...e  não  pode  entrar...virá   tempo (e chegou) em  que não suportarão  a sã  doutrina, mas, tendo comichões  nos  ouvidos amontoaram...doutores teólogos...conforme  as  suas  próprias  paixões,  e desviarão  os  ouvidos  da  verdade voltando  as fábulas; Yashayahu=Isaias 59,14 e  2ª Tim, 4,3,4.  Existem hoje   em dia  milhares  de nicolaitas,  balaãos  e jezabelitas, fechando  a porta do reino do Shamaym=céus. Com  suas  doutrinas  balaanita  e nicolaitas, e jezabelilas,  não entrando  e nem deixando  entrar...os  que procuram  entrar; Mat,23,13.  Os  chamados  mestres  das  religiões  organizadas são os  que  impedem  ao  povo  de e receberem, e conhecer n a verdade! 
Por  isso Yahshuah  diz  que  os  tais...sofrerão  mais rigoroso juízo ...pois são...serpentes  e raça  de víboras, e jamais escaparão  da condenação  da Geena; Mat, 23,14-33.     
Yahshuah  ordenou  aos  seus  emissários  irem  e fazer discípulos  de todas  as nações.  As  Igrejas  laodiceianas e  suas  cruzadas  evangélicas, pregam o evangelho  da  mãe Babilônia  e fazendo  proselitismos.  O  que  é  condenado  pelo Mashyah nas  Escrituras Sagradas...ai  de  vós que  percorreis o  mar, e a terra  para  fazerdes  um prosélito...e depois  de  o  terdes  feito, o fazeis  filho  da Geena  duas  vezes  amis  que  vós; Mat, 23,15.
Pela  sua  negligencia em cumprir as  mitzvot=mandamentos de Yahweh. Os  Yahudim=judeus endureceram de tal maneira que  foram  censurados  por  Estevam da seguinte forma...A  qual dos profetas não perseguiram...e até  mataram os que...anunciaram a vinda  do justo (Mashyah)do qual  vós agora  fostes  traidores  e homicidas; Atos 7,51.
A cegueira  espiritual e  o fanatismo religioso  dos  Yahudim=judeus,  os  levaram  a crucificar  o Salvador  do mundo...cuidando prestarem  um serviço  a Yahweh; Yachonam=Jão 16,1-2.   Agora na última  era  da Kehilah=igreja  de Yahshuah  acontece  o mesmo.
Os  crentes  que...blasfema se dizendo judeus  e não   o  são,  mas  são a sinagoga  de satanás; Apo, 2,9.  Não  aceitam  o testemunho  claro  das Escrituras  Sagradas, e sim...desviaram os  seus ouvidos  da verdade voltando  as fábulas...E  não  aceitando a  verdade para  crer  nela! Não  há  como  se arrependerem   e obter  perdão  dos seus  pecados, cometendo  o pecado  imperdoável contra  o  Ruach  Hakodesh.
A  única  maneira  de  se obter  perdão  dos  pecados é, procurar conhecer a verdade  e andar  nela! Fora  disso é  impossível.  E  apalavra  escrita  de Yahweh  o Eterno, é a única  luz  que  nos  alumia  o caminho....a  tua palavra é lâmpada  para  meus  pés  e luz  para  o meu caminho...e Kefah=Pedro acrescenta...a  palavra profética...é  com  uma  luz  que alumia  em  lugar escuro, até  que  o dia clareia e estrela  da  manhã apareça  em  nossos  corações...Por  isso  o  salmista  conclui...escondi   a tua palavra  no  meu coração para não pecar contra   ti; Tehillim=Salmos 119,105,11.
De acordo  com  David  o homem segundo o coração  de Yahweh, a única  maneira  de não pecarmos  é escondendo  a palavra  do Eterno Yahweh  em  nosso  coração!
E  como esconde-la em  nosso coração  sem  que  antes  a tenhamos  conhecido?  Impossível.   Shaul=Paulo  disse  que  quem  rejeita  a verdade  seja  toda e  ou  em parte...de  novo prega  o Mashyah  na estaca  de tortura, e o expõem  ao  desprezo; Hebreus, 6,6.
Esse é  portanto o  pecado  da Odisseia,  que  não aceita  o testemunho  das profecias  cronológicas  das Escrituras  Sagradas para  o  nosso  tempo.  Havendo  ela   se corrompida  e cometido  o pecado  imperdoável. Pois...sem a palavra  profética  o  povo  fica  sem controle; Mishlle=Provérbios 29,18, Bjc.   
A incredulidade quanto ao Ruach Nevuat=espirito  de profecia, é blasfêmia contra  o Ruach  hakodesh.
Já que...a  palavra profética  nunca  foi  produzida pela  vontade  de homem algum, mas,  os  homens kadoshim=santos de Yahweh falaram...e  escreveram...inspirados  pelo Ruach Hakodesh;2ª Kefah=Pedro 1,19,-21. Essa é pois,  a doença  grave  e incurável  da Laodiceia, por  isso  ela  está sendo lançada  fora. Mesmo  ela  se achando rica e abastada, Yahshuah diz  que  ela  está...desgraçada,  e miserável, e pobre, e  cega, e  nua; Chazom=Apocalipse 3,17.
Portanto,  por  mais  que a  cristandade se esforce   em  orar em busca  de avivamento espiritual  em suas  Igrejas. Elas se  tem tornado  cada  vez  mais,  mornas  e mundanas!  Sofrem  de  uma  mal  que  não  tem  cura,  a blasfêmia contra  o espirito  santo;  E contra  esse pecado  a oração  é  ineficaz.  O  sábio  Salomão  escreveu sobre  esse  fato o seguinte...o que  desvia os  seus ouvidos  para  não ouvir   a Lei, a  sua  oração é  abominável; Mishlle=Provérbios  28,9.
E  essa é  a censura de Yahshuah  aos  tais...porque  me chamais  Senhor!  Senhor! E não fazeis o que  eu digo? Lukas 6,46. E  Ele  nos aconselha com  essas  palavras...olhai,  vigia  e orai; Marcos  13,33. Ou  seja, aqueles  que  olham  para  as Escrituras  Sagradas. Examinando-as,   e aprendendo delas, e  vigiando  para  não  transgredi-las.
Esses orará e Yahweh  os  ouvirá e lhes  responderá...se  alguém é temente  a o Eterno Yahweh, e  faz  a sua  vontade, a  esse...Yah  ouve...já  que...os  olhos de Yahweh estão  sobre  os  justos e os  seus  ouvidos  atentos  as  suas  orações...sabemos  que  Yahweh  não  ouve  a pecadores;  mas, se alguém é  temente  a ELE e  faz  a sua  vontade,      a esse ouve; 1ª Kefah=Pedro 3,12. Yachonam=João 9,31.
Vem  muita  oportuna a advertência!  Sai  dela povo  meu,  para  não  sejas participantes dos seus  pecados, e não  incorras  nas  suas  pragas...saí  do  meio  deles, e apartai-vos, diz  Yahweh, e não toqueis  nada imundo, e eu  vos  receberei: E eu serei  para   vós  pai e vós sereis  para  mim  filhos  e filhas, diz Yahweh Tizvaot” 2ª Cor, 6-17.  E Chazom=Apocalipse 18,4,4. Acrescentando  a esse convite  Yahweh  ainda  diz...se  o meu  povo  que  se chama pelo  meu  nome, se humilhar  e orar, e buscar  a minha  face, e se converter dos seus  maus  caminhos, então  eu ouvirei  do shamaym=céus, e perdoarei  os  seus  pecados e  sararei  a sua  terra; 2ª Cron, 7,14.
Como  sempre a acontece,  apenas  um pequeno   número  de  fiéis atendem  o chamado  do  Mestre Yahshuah. Os  demais,  a grande  maioria,  caíram  na mornidão espiritual  da Odisseia.  Estando insensíveis   ao toque  do Ruach  Hakodesh, cometendo  o  pecado imperdoável não  dando  crédito á mensagem divina!
Não havendo  mais jeito para  o povo   laodiceiano...porque  é  impossível que  os  que já  uma  vez...provaram  o dom celestial, e se fizeram  participantes  do Ruach hakodesh...e  recaíram, s sejam  outra  vez renovados  para arrependimento;  pois  assim, quanto  a eles, de  novo  executaram  na estaca  o filho   de Yahweh, e o expõem  ao  vitupério; hebreus 6,4-6.  Por  isso Yahweh  lhes  dita  a seguinte sentença...E  Yahweh lhes enviou  a sua  palavra, pelos seus mensageiros, madrugando, e enviando-lhos;  porque  se compadeceu  do seu  povo...porem zombaram dos mensageiros  de Yahweh, e desprezaram  as  suas  palavras e mofaram  dos seus  profetas,  até que  o furor  de Yahweh  subiu  tanto, contra  o  seu povo, que  mais  nenhum  remédio  houve; 2ª Crom, 36,15,16.
Oxalá  o  leitor  possa  hoje  ouvir  a  voz  do Ruach hakodesh e não endurecer  o seu coração; Hebreus 3,7,8.













Ivonil  Ferreira  de Carvalho-Jatai-go...literaturas  vitórias  de um príncipe.

sábado, 21 de maio de 2016

PEQUENOS ÊRROS DE TRADUÇÃO-GRANDE CONFUSÃO!!



Fragmentos  da Vulgata Latina"
A Bíblia Vulgata

Alguns pequenos erros de tradução..graves estragos!!

Graves  êrros  de tradução...provocaram  grande confusão!

Outro grave erro é genealogia de Yahshuah. Em Mateus a genealogia no grego, não só difere da de Lucas, como diz terem havido 14 gerações após Bavel e cita apenas


10. 13??? Estranho não é! No Aramaico isto não acontece. O Erro está exatamente no capitulo 1:16 “ E Ya’akov gerou a Yosef, Pai de Myriyan (Ga’bra em genealogia Pai), da qual nasceu YAHSHUAH, que se chama o Maschiyah. Na Versão Almeida, a palavra “Pai” foi traduzido como “marido”, e aí esta o erro, que no aramaico não existe.8)
Assim, Myriam =Maria que é descendente de Davi...e não Yossef-jose...que nada tem a ver com a genealogia do Messias...!!!

São Jerônimo e as traduções da Bíblia

Esse manuscrito é um de dois únicos em que a linhagem de Yahshuah aparece completa em Mateus 1, por sua mãe Mirian e não Yosef seu padrasto. Sendo 14-14-14 geracões a partir de Adão.
Pois no verso 16 diz: E Yacov gerou a Yosef, 'PAI (avi)'' de Miryan, da qual nasceu Yahshuah, que é o Messias. (linhagem de Mirian por David)
Ao invés de Yosef ''marido" de Miryan como todas as traduões cristãs sempre mostraram.
O texto deixa claro que o Pai de Yahshuah não é Yosef, e logo em seguida, no verso 18, descobrimos que o PAI de Yahshuah é YHWH através de seu ruach hakodesh(espirito de YHWH)
Algumas pessoas pensam que esse texto em Mateus trata da linhagem de Yosef, ''marido'' de Miryan, mas é dela mesma, Miryan. Só existem dois manuscritos em hebreu. E estão bem guardados.
Muitas dessas pessoas se esquecem que Yosef, marido de Miryan, é o ''padrasto'' do messias Yahshuah. A linhagem de Yosef só vem aparecer em lucas 3. YHWH não deixaria seu Filho amado sem uma referência paternal aqui na Terra. Por isso escolheu Yosef, um homem bom e servo fiel para cuidar de Seu filho aqui entre nós. 
O livro de Atos capitulo 11, cita uma fome no mundo inteiro, a qual motiva os líderes das igrejas a pedir ajuda em Antioquia aos seguidores da região de Yehudah. Ora, se afome era mundial, como faz sentido pedir ajuda em Antioquia? A resposta está no Aramaico, pois a palavra “Eret´s” em Hebraico Eret’s tanto para denotar mundo como terra de Israel. Todavia, a terra era em Israel e não no mundo todo. Conclusão: Um dos maiores pesquisadores e professor da universidade de Oxford, Geza Vermes, onde leciona “Estudos Judaicos”, é também considerado um dos maiores especialistas acadêmicos sobre os manuscritos do Mar Morto. Em pesquisas recentes, em livros do Mar Morto, publicado em seu Livro: “As varias faces de ”Yahshuah", ele deixa bem claro, que o Cristianismo atual, nada tem haver com o judaísmo nazareno do primeiro século. E reitera que, o elemento grego introduzido do Messianismo do primeiro século, afastou a Igreja de suas raízes, culturais, tradição e língua, elevando assim o elemento pagão para dentro dela. E deixa claro, que a língua bíblica falada e escrita pelos apóstolos era o hebraico e aramaico e não o Grego.

"Yahshuah  em casa  de Simão Garaba= Oleiro, fabricante de vasos"

Em Lucas 11:49, a maioria dos manuscritos do grego trazem expulsar, enquanto o texto Receptus traz perseguir. A palavra no Aramaico possui ambos significados. Outro exemplo forte da origem semita do Novo Testamento são as estruturas poéticas presentes nos textos bíblicos. Alguns textos evidenciam nitidamente poesias e trocadilhos. Um exemplo interessante de trocadilhos é o de Atos 9:33-34. Neste texto, um homem chamado Aneas é curado. Ora, Aneas vem da raiz do Aramaico “anah” que quer dizer “afligido”. Quando kefah=Pedro fala com ele, não repete o nome, porém diz homem aflito, Yahshuah Há’Mashiah te cura. Este trocadilho é completamente comum no grego, que traduz ambas as ocasiões como o nome do homem em questão. Todavia, Aneas não era um nome, mas uma expressão “Homem aflito Yahshuah te cura”. Outra prova do Novo Testamento Hebraico e Aramaico, é que alguns textos gregos, possuem erros teológicos sérios, que resultam da tradução errada do Aramaico. É como se o tradutor não tivesse pleno domínio da língua. Como exemplo, no evangelho podemos citar:1) Nos evangelhos encontramos uma menção a Simão, o “Leproso” o Leproso???No texto grego (Mt. 26:6 e Mc. 14:3). O problema é que seria impossível um leproso viver dentro da cidade de Ânia, conhecida como Beit’Ânia; a explicação está no Aramaico. As palavras que indicam leproso e fabricante de jarros são semelhantes no Aramaico (Gar’ba=leproso e Garaba= Oleiro, fabricante de vasos) uma vez que o


9. Aramaico é escrito sem vogais, as duas palavras estão escritas de forma idêntica. Observe que logo na seqüência tem uma mulher trazendo jarro. Conclusão: Simão é fabricante de jarros e não leproso.- 15 -2) O livro de Atos 8:27 fala da história de Felipe e um eunuco. Ora, o problema é que o eunuco está a caminho de Jerusalém, para adorar, ou seja, estava indo ao templo. Ora um eunuco não só seria aceito como prosélito entre os Judeus, como jamais seria permitido entrar no templo. E agora? A resposta está no Aramaico! A palavra usada para eunuco é a mesma usada como crente em Adonai (no Aramaico- M’haimna). Ou seja, o eunuco em questão não era um eunuco, mas sim um crente que temia ao Adonai de Iahshurum.3) Algumas frases no Novo Testamento no grego chegam a ser cômicas, de tão estranhas. No Aramaico não vemos tal confusão. Você já tentou passar um camelo por um fundo de uma agulha, pois é, que furo de tradução! (Mt 19:24;Mc 10:25 e Lc. 18:25). A palavra em questão, no Aramaico, é Gamla da forma como ela é escrita sem vogais, pois o Aramaico não possui vogal. Pode tanto indicar camelo como corda. A última opção, obviamente, é que está claramente correta. O escritor, ou seja, o apóstolo escritor estava se referindo a corda ao escreverem Aramaico.4) Outro exemplo: Você já salgou alguma coisa com fogo? Pois é, parece que nosso tradutor para o grego fez uma grande confusão em Mc 9:49. No grego fala em salgar com o fogo???. O problema é simples a palavra que é usada para salgar também poderá ser usada para como pulverizar no sentido de destruir. O interessante aqui, é que parece que o tradutor estava cansado ou cochilando, pois ele foi influenciado pelo texto seguinte sobre o sal da terra, contudo nada de relação com essa frase!5) Alem disso outro erro que não aparece no Aramaico é o fato em que Mt 27:9 cita Zacarias 11:12-13, mas diz que o texto é de Jeremias. Que furo de tradução! O Aramaico apenas diz : “Assim disse o profeta:”, sem citar nomes.6) Em Marcos 2:26 o grego cita Abiatar como sendo o sumo sacerdote nos tempos dorei Davi, contudo, em I Samuel 21:1 e 22:20 dizem que Ameleque, pai de Abiatar, é que era o sumo sacerdote. Azar e furo de quem traduziu para o grego, pois o Aramaico não contém esse problema.7) Um grande erro Histórico que há nos manuscritos em grego é chamar de mar alguns lagos de Israel, como o da Galil (conhecido popularmente como o mar da galileia), este erro é motivo de piada entre os incrédulos que questionam uma possível falta desconhecimento de Geografia da parte do Senhor, Isso no Aramaico não acontece, pois apalavra “Yamah” pode ser usada tanto para mares como para lagos ou grande porção de águas, tais como o lago de Galil em questão.8)

Bons estudos e Shalom a todos

Postado por Ivonil servo de Yahshuah

segunda-feira, 16 de maio de 2016

A BESSORAH-KETUVIM NETZARIM


KETUVIM  NETZARIM(ESCRITOS  NAZARENOS)





O que é o EVANGELHO? A palavra que foi traduzida por Evangelho é Bessorah que significa Boa Nova! Mas quais são as Boas Novas? A Escritura? A Vinda do Mashyah? Pregar que "Jesus"salva? Vamos analisar esta palavra de de forma mais contundente e racional. 


O bondoso Mestre disse: Errais em não conhecer as Escrituras, nem o poder de Yah? Mat. 22:29. Ele falou isso para o povo que sabia de cor as Escrituras, que praticava todos os ritos da Torah, se existe um povo que conhecia bem as Escrituras era o povo, para quem o Mashyah dirigia estas palavras. Se Ele falasse isso pra nós hoje, seria compreensível, porque que muitos que estão lendo este artigo, nunca leram a Escritura de forma completa, isso sem falar na complexidade dos assuntos que ali estão envolvidos. 

O que é então conhecer as Escrituras? Que Evangelho é este? Então vamos a uma análise deste assunto de forma mas assentada. Saber o que está escrito não é apenas ler ou decorar, é preciso da instrução do Rukha kadosch para sua compreensão exata,  dizer que se conhece a  Escritura, totalmente seria presunção. "Ora o  homem natural nãocompreende as coisas do Rukha Kadosch de Yahveh, porque elas se discernem espiritualmente".  I Cor. 2:13 Mas o que dizem as Escriutras? Foi essa a pergunta do Mashyah! Quais suas 'Boas Novas"?  Na realidade nem os discípulos compreendiam plenamente tudo o que estava acontecendo ao redor deles. A viagem para Emaús Somente após Sua morte, no entardecer do dia da ressurreição, no caminho de Emaús, uma aldeia que distava cerca de 12 quilômetros de Yahushalaym (Jerusalém), o Mashyah começou desvendar perante os olhos de seus amados discípulos que estavam tristes e decepcionados, incapazes de compreender os acontecimentos daquele final de semana. 

 "Começando com mehshuah( Moisés, ) o próprio Alef da história bíblica, Yahshuah expôs em todas as Escrituras as coisas que Lhe diziam respeito. Houvesse primeiro Se manifestado a eles, e seu coração teria ficado satisfeito. Na plenitude de seu regozijo não teriam ambicionado nada mais. Mas era-lhes necessário compreender os testemunhos dados a respeito dEle pelos símbolos e profecias do tanak(Antigo Testamento. )Sobre estes devia estabelecer-se sua fé. O Salvador não operou nenhum milagre para os convencer, mas foi Seu primeiro trabalho o explicar-lhes as Escrituras. Haviam considerado Sua morte a ruína de todas as suas esperanças. Agora Ele lhes mostrou pelos profetas que ali se achava a mais vigorosa prova de sua fé. "E começando por mehshuah(Moisés, ) discorrendo por todos os profetas, expunha-lhes o que a Seu respeito constava em todas as Escrituras". Lucas 24:27 Ensinando esses discípulos, mostrou Yahshuah a importância do Tanak  (Antigo Testamento) como testemunha de Sua missão. Muitos professos seguidores do Mestre, desprezam hoje aquela porção das Escrituras, pretendendo não ter mais utilidade. Não é isto, porém, ensino do Mashyah. Tão alto o estimava, que disse certa vez: 

“Se não ouvem a mehshuah(Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite”. Lucas 16:31. É a voz de Yahshuah que fala através dos patriarcas e profetas desde os tempos de Adão até às cenas finais deste mundo. O Salvador é tão claramente revelado no Antigo Testamento como no Novo. É a luz do passado profético que apresenta a vida do Mashyah e os ensinos do Novo Testamento de maneira clara e bela. Seus milagres, são uma prova de Sua autoridade; mas uma prova mais forte ainda de que Ele é o Redentor do mundo, encontra-se comparando as profecias do Antigo Testamento com a história do Novo. Com provas tiradas da profecia, deu Ele aos discípulos uma ideia correta do que Ele devia ser na humanidade... Mostrou-lhes que o tremendo conflito que ainda não podiam compreender, era o cumprimento do concerto feito antes de serem postos os fundamentos do mundo. 

 O Mashyah devia morrer, como deve morrer todo transgressor da lei, se continuar em pecado. Tudo isso devia ocorrer, mas não devia terminar em derrota, e sim numa gloriosa e eterna vitória. Yahshuah lhes disse que cumpria fazer todo esforço para salvar o mundo do pecado.  Assim discursou Yahshuah para os discípulos, abrindo-lhes a mente para compreenderem as Escrituras. Os discípulos estavam fatigados, mas a conversação não esmoreceu.  Mas ainda os olhos deles estavam fechados. Mal suspeitavam ainda, no entanto, quem era seu companheiro de viagem. Não pensavam que o objeto de sua conversação ia ali caminhando ao lado deles; pois Yahshuah Se referia como se fosse outra pessoa. Pensavam que era um dos que tinham ido assistir à grande festa, (a Pessach) e regressava agora para casa. Yahshuah andava tão cautelosamente como eles sobre as rudes pedras, parando de quando em quando com eles para descansar um pouco. 

Assim prosseguiam pela montanhosa estrada, ao passo que Aquele que em breve tomaria Seu lugar à direita de Yahveh, e que podia dizer: “É-Me dado todo o poder no Céu e na Terra” (Mateus 28:18), caminhava ao seu lado." DTN As pessoas pensam que a parte da Escritura que compõe o Tanak (Velho Testamento)  não tem validade alguma, mas foi exatamente esta as Boas Novas - o Evangelho que o Mashyah pregou dando exemplo aos seus discípulos e foi, isso que os seus discípulos pregaram. Muito longe de um simples crer, não se sabendo exatamente no que consite ou em qual conteúdo crer... O "Evangelho" é um profundo conhecimento das profecias, como elas começaram o seu cumprimento no ano 31, no dia 14 de Abibe na morte do Mashyah, no dia 16  dia da Primícias, representando Sua ressurreição, naquela semana de Pães Ázimos, onde o pão da vida sem fermento foi repartido. 

No Templo, cinquenta dias depois, no vento que trouxe a chuva em forma de línguas de fogo que desceu sobre seus servos cumprindo o simbolismo do Dia de Shavuot (Pentecostes), contemporaneamente, é entender como a profecia  de Daniel 7 e 8 -  Dia de Yom Kippur (Dia da Expiação dia 10 do mês Sétimo) se cumpriu em 22 de outubro de 1844 com o fim dos 2300 anos,   evangelho é um conhecimento profundo,... é *Remez, Drassh é SOD...  onde aquele que desconhece corre o grande risco de cair na censura do Mashyah, - "Errais em não conhecer as Escrituras nem o poder de Yahveh" Mat. 22:29  ou "O meu povo foi destruído porque lhe faltou conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que sejas sacerdote diante de Mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Ul-him (Soberano de Poderes), também Eu me esquecerei de teus filhos. Oseias 4:6

 Para pregar o Evangelho é necessário primeiramente conhecer o que seja a Bessorah, e ter a guia do Rukha Kadosch do Eterno para compreender o que antemão se conhece.  "Quando te desviares para a direita, e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti um apalavra dizendo: Este é o caminho, ANDAI nele"! "E dir-se-á: Aplainai, aplainai a estrada, preparai o caminho tirai os tropeços do caminho do meu povo. Isa.57:14 Prossigamos! * Pardes: (hebraico) -  Quatro Níveis De Escritura Compreensiva (De Mais Básico A Mais Fundo):  Pashat (Simples),  Remez (Sugere, Ou Alusões), Drash (Parábolas, Enigmas e Alegorias),  Sod (Esotérico, Nível Misterioso) meu ip