quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O NOME DO PAI YAHVEH NO NOME DO FILHO YAHSHUAH

O NOME DO PAI YAHVEH NO NOME DO FILHO YAHSHUAH



O Nome do Filho mostra o PROPÓSITO Dele ao vir a este mundo.
Matityahu ( "Mateus") 1:21
"E dará à luz um filho ▬►e chamarás o Seu Nome יהושע (YAHSHUAH); porque Ele SALVARÁ o Seu povo dos pecados deles◄▬."
→ YAHSHUAH = YAHVEH + Salvação
→ ישע + יהוה = יהושע







══════
Foi justamente por causa disso tudo, que o Criador NÃO permitiu que alguém ousasse por o Nome no Messias, pois o Nome que foi trazido pelo anjo enviado pelo Criador, possui um significado espiritual que indica o real PROPÓSITO espiritual do Messias na terra.
Vejam o que o Messias disse sobre o PROPÓSITO Dele:
-------
Yâhuchanan ( "João") 12:47
"E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, Eu não o julgo; ▬►porque Eu vim, NÃO para julgar o mundo, mas para SALVAR o mundo◄▬."
-------
Portanto, não se trata de um "nome mágico", mas de um nome que indica o OBJETIVO do Messias, e que também glorifica Aquele que o enviou.
O sistema religioso ao longo dos anos tentou logo EXCLUIR o prefixo הו (YAH) do Nome do Messias יהושע (YAHSHUAH), para que NÃO HOUVESSE mais o VÍNCULO FILIATIVO entre Pai (=יהוה) e Filho (=יהושע).
Tudo indica que os copistas que atribuíram o nome Ἰησοῦς (Iesús) para o Messias nos textos gregos, estavam tentando transliterá-lo inicialmente do nome יֵשׁוַּע (Yeshúa), só que estranhamente os gregos NÃO puseram a vocalização final de "A", que está presente no nome "Yeshú-A".
Isso mostra que os copistas gregos TAMBÉM consideraram a letra FINAL do nome do ídolo Ζεύς (Zeús), que contém a letra ς (=sigma final), na suposta transliteração Ἰησοῦς (Iesús).
Sabemos que no grego não há o som de "SH", característico da letra שׁ (shim = ponto superior à direita), mas apenas o som de "S", que é característico da letra שׂ (sin = ponto superior à esquerda), por isso era natural que os gregos transliterassem a letra שׁ (shim) através da letra grega σ (sigma = som de "S").
Todavia, não há motivos etimológicos e fonéticos para existir a letra ς (sigma final) no TÉRMINO no nome Ἰησοῦς (Iesú-S), já que no final do nome יֵשׁוַּע (Yeshúa) NÃO há a letra שׁ (shim), e nem também a letra שׂ (sin).
Isso demostra que houve realmente SINCRETISMO entre os nomes Ἰησοῦς (Iesú-S) e Ζεύς (Zeú-S).
Considerando o fato de que até a imagem idolátrica que foi atribuída pelo sistema religioso ao Messias, veio justamente da estátua do ídolo Ζεύς (Zeus), deixando ainda mais evidente a relação entre o ídolo 
Ζεύς (Zeú-S) e o nome Ἰησοῦς (Iesú-S).


A Estátua de Zeus


Marfim, ébano e pedrarias
A quinta maravilha é estátua de Zeus em Olímpia. Foi construída no século V a.C. pelo ateniense  Fídias, em homenagem ao rei dos deuses gregos — Zeus. Supõe-se que a construção da estátua tenha levado cerca de oito anos. Zeus (Júpiter, para os romanos) era o senhor do Olimpo, a morada das divindades. A estátua media de 12 a 15 metros de altura - o equivalente a um prédio de cinco andares - e era toda de marfim e ébano. Seus olhos eram pedras preciosas.
Fídias esculpiu Zeus sentado num trono. Na mão direita levava a estatueta de Nike, deusa da Vitória; na esquerda, uma esfera sob a qual se debruçava uma águia. Supõe-se que, como em representações de outros artistas, o Zeus de Fídias também mostrasse o cenho franzido. A lenda dizia que quando Zeus franzia a fronte o Olimpo todo tremia.
Após 800 anos foi levada para Constantinopla (hoje Istambul), onde acredita-se ter sido destruída em 462 d.C. por um terremoto.

Mausoléu de Halicarnasso

Pirâmide de 24 degraus

O mausoléu de Halicarnasso foi o suntuoso túmulo que a rainha Artemísia II de Cária mandou construir sobre os restos mortais de seu irmão e marido, o rei Mausolo, em 353 a.C.. Foi construído por dois arquitetos gregos — Sátiro e Pítis — e por quatro escultores gregos — Briáxis, Escopas, Leocarés e Timóteo. Sendo esta a sexta maravilha do mundo antigo.
Halicarnasso era a capital da Cária - região que englobava cidades gregas ao longo do mar Egeu e das montanhas do interior e hoje faz parte da Turquia.
O romano Plínio descreveu o mausoléu como um suntuoso monumento sustentado por 36 colunas. Com quase 50 metros de altura, ocupava uma área superior a 1200 metros quadrados. Acima da base quadrada, erguia-se uma pirâmide de 24 degraus que tinha no topo uma carruagem de mármore puxada por quatro cavalos.
Dentro ficavam as estátuas de Artemísia e Mausolo, além de trabalhos de Escopas, considerado um dos maiores escultores da Grécia do século IV. Algumas dessas esculturas, como uma estátua de 4,5 metros, provavelmente de Mausolo, encontram-se no Museu Britânico. O túmulo foi destruído, provavelmente por um terremoto, em algum momento entre os séculos XI e XV. As pedras que sobraram da destruição acabaram sendo aproveitadas na construção de edifícios locais.
Hoje, os fragmentos desse monumento são encontrados no Museu Britânico, em Londres, e em Bodrum, na Turquia. A palavra mausoléu é derivada de Mausolo.

O Colosso de Rodes

Um pé em cada margem
O Colosso de Rodes, sétima maravilha do mundo antigo,  era uma gigantesca estátua do deus grego Hélios colocada na entrada marítima da ilha grega de Rodes. Ela foi finalizada em 280 a.C. pelo escultor Carés de Lindos, tendo 30 metros de altura e setenta toneladas de bronze, de modo que qualquer barco que adentrasse a ilha passaria entre suas pernas, que possuía um pé em cada margem do canal que levava ao porto. Na sua mão direita havia um farol que guiava as embarcações à noite. Era uma estátua tão imponente que um homem de estatura normal não conseguia abraçar o seu polegar. Foi construída para comemorar a retirada das tropas macedônias que tentavam conquistar a ilha, e o material utilizado para sua confecção foram armas abandonadas pelos macedônios no lugar. Apesar de imponente, ficou em pé durante apenas 55 anos, sendo abalada por um terremoto que a jogou no fundo da baía. Ptomoleu III se ofereceu para reconstruí-la, mas os habitantes da ilha recusaram por achar que haviam ofendido Hélios. E no fundo do mar ainda era tão impressionante que muitos viajaram para vê-la lá em baixo, onde foi esquecida até a chegada dos árabes, que a venderam como sucata.


Ivonil ferreira de carvalho...!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

"O DIZIMO" em MALAKIAS 3..

"O DIZIMO" em MALAKIAS 3..

Uma prova a mais que o Cristianismo é MENTIROSO e MODIFICA AS SAGRADAS ESCRITURAS! Trazei todos o dízimos a casa do Senhor??? - Tradução antiga de Malaquias 3:10 em Português de 1600-1700! Dízimo = Colheitas! ‪#‎CaiBabilônia‬
Cu


                                                    "O DIZIMO..





"Acautelai-vos  dos  que vem até vós
vestidos  como ovelhas, mas  por dentro
 são  lobos  vorazes...Mat,7,15  e refs.


terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

A 3ª PRAGA DE 451 A 453 ERA DO MASHYAH

A  3ª  PRAGA  DE 451  A 453  ERA  DO  MASHIACH

E...derramou  o  3º anjo  sua  taça  nos  rios  e nas fontes das águas, esse  tornaram  em  sangue;
O  terceiro  flagelo que  caiu  sobre  Roma  foi  comandado  pelo  general  bárbaro Atila, terrível  chefe  dos hunos;  conhecido  como  o  flagelo  de   Deus.  Resolveu  lançar-se  contra  a Galia,  após  ter  levado a devastação  para as  terras  da    península  balcânica;  chegando  a ameaçar  Constantinopla.
Atila  espalhou  o terror  pelo  império  a  tal  ponto,  que  todos  os outros  povos  bárbaros  estabelecidos  na região, se  uniram  para  dar-lhe  combate.   Comandados  pelo   general  romano  Aécio,  as   forças  unificadas  venceram  os  hunos  nas planícies  de  Champagne  em 451.
Ficheiro:Checa-HunCharge.jpg
Invasão da Itália pelos Hunos

Encontro de Átila com a Papa Leão I, por
 Rafael SanzioMuseus Vaticanos

Atila  retirou-se  para as  regiões  do   império  destruindo  várias 
localidades,  mas   não conseguiu  o  seu  intento  de  tomar  a cidade de Roma.  Com sua morte em 453  as  hordas  dos  hunos  se dispersaram, e  seus  50  filhos  disputaram  entre  si, a sua  herança  e o  seu  reino. As  amargas e ferozes  investidas de Atila, foram  cruéis  e sangrentas;  e  é  representadas  na profecia  como  sendo;  tornando  as  águas  em sangue,  símbolo adequado  dos  terríveis  morticínios  causadas  pelas  batalhas  bárbaras.

Império Huno prolongava-se das estepes da Ásia Central
até à Germânia (actual Alemanha), e do Danúbio ao mar Báltic

SHABAT UM "OT" - SINAL VISÍVEL DO CÉU!

SHABAT UM "OT" - SINAL VISÍVEL DO CÉU!

Shemot 31:17:
17-Beyni uveyn beney Yisra'el ot (no hebraico ot é um sinal visível-algo que se vê) hi le'olam ki sheshet yamim asah YAHUEH et-hashamayim ve'et-ha'arets uvayom hashvi'i shavat vayinafash.
 
Tradução:
17 Este é um ot (sinal) entre Mim e os filhos de Yisrael le-olamva-ed (para todo sempre): pois em seis dias יהוה fez os shamayim e a terra,e no sétimo dia Ele descansou, e tudo ficou em plena suavidade-paz.
A pergunta é:
- Como podemos ver o shabat como um sinal visível, e qual sinal é este?
Este verso nos ensina que o shabat do sétimo dia da semana foi dado para o povo de Israel como um sinal visível. A palavra OT em hebraico significa algo visível; que se enxerga, e no plural esta palavra significa OTOT (SINAIS). Sabemos que a lua e o sol foram dados para Sinais no céus para calcularmos os dias, meses, anos, tempos determinados, moadim e também as semanas!!!!. Bereshet 1:14-15.
Esta é a prova na Torah, que o shabat do sétimo dia da semana é computado pelas fases da lua dentro do mês, pois a semana está interligada ao mês, os dois sistemas de cálculos sempre andam juntos, para computar os 30 ou 29 dias do mês, o mês é ligado com as semanas SEMPRE.
Infelizmente a semana atual que a maioria dos grupos no mundo tem observado, tanto Judeus Ortodoxos, Cristãos, Adventistas do “7º” dia, Muitos Messiânicos como muitos Netsarim, Árabes, Espíritas, etc, todos estes grupos obedecem infelizmente. Com a monopolização de Roma ao mundo, aos Roma conquistar e tomar a outros países, todos os subordinados (conquistados) se acostumaram a seguir a semana contínua do Calendário pagão, Juliano-Gregoriano, que não utiliza a lua nova para começar a semana, foi Roma Papal, através de Julio Cesar (inspirado por Há satã) que adotava em sua cidade esse sistema pagão do Calendário e obrigava aos países que eles conquistavam (inclusive Ysrael na época), para que todos pudessem seguir e fazer os seus negócios na semana contínua. Com essa imposição, ninguém poderia seguir a sua contagem e o seu calendário.
 Quando Roma dominou Ysrael, eles também instituíram esse sistema CONTÍNUO DAS SEMANAS em Israel, o shabat poderia cair em qualquer dia da semana Juliana Romana, isso aconteceu entre os anos 63 A.E.C e 37 D.E.C.
Roma adorava os astros e introduziram os deuses em cada dia da semana para os adorar, a origem da palavra sábado (dia de saturno-deus saturno)na qual este deus foi colocado no calendário Juliano, como o 1º dia da semana em primeira instância, o domingo (deus sol) a princípio, não era o 1º dia da semana, como muitos foram ensinados, ele era o 7º dia da semana no calendário Juliano.
O Calendário Gregoriano foi colocado em todos os países do mundo, eles fixaram a semana em dias fixos contínuos:
-1234567,1234567,1234567,1234567,1234567,1234567.... sem respeitar a Lua nova para demarcar os inícios dos meses e as semanas.
Nas figuras abaixo, veremos as fases da lua que se encaixam perfeitamente dentro dos meses, você verá que existem 4 shabat (descanso) claramente, sempre começando a partir da lua nova escura (dia 1 do mês - Rosh Chodesh).
 O 2º dia do mês, começa o 1º dia da semana, pois a lua nova é neutra e não conta como um dia da semana. A LUA NOVA somente é um marcador do início dos meses e um dia de descanso como os shabatot (não podendo trabalhar) como é relatado no Tanach, em Hoshea 8:5-6. Veja abaixo que não existe nenhuma luminosidade na lua nova e ela é neutra em si só, este dia de lua nova é computado somente como um dia no mês, e jamais como um dia da semana, como foi ensinado pelo calendário Juliano-Gregoriano de dias contínuos. Os dias da semana são computados após a lua nova desaparecer e aparecer um “fiuzinho” branco (luminosidade nas laterais).
Lua escura
Voce jamais se confundirá em guardar o shabat pelas fases da lua, e não será enganado por nenhum calendário humano, quando voce entender e obedecer as 2 testemunhas de Beresheet-Gênesis 1:14-15.
Este calendário não é mais uma doutrina nova ou uma nova técnica Astronômica, ou uma REVELAÇÃO misteriosa, este é o modelo que YHWH deu SOMENTE aos Israelitas (SEU POVO ESPECIAL ESCOLHIDO) para observar as 2 testemunhas fieis nos céus, (Sol e Lua), você jamais perderá a contagem do shabat, os tempos determinados (primavera, verão, outono e inverno), moadim (comemorações) e o cálculos dos anos.
Nossos antigos patriarcas sabiam todas estas técnicas de observação da lua nova, moadim, anos e o shabat. A lua e o sol, são SINAIS-OTOT perpétuos, dados à humanidade para se conhecer os tempos de YHWH onde quer que ele viva. Nenhum homem na terra poderá jamais modificar as duas testemunhas no céu, a lua e o sol, ao contrário dos calendários pagãos humanos, na qual foram elaborados por homens  com suas filosofias gregas que não obedeciam a Escritura, (confira em Shemot-Êx.31:17, que o shabat foi dado  ao povo de  Yahshorul - Israel,  e não as nações pagãs, que sempre adoravam os astros como deuses.
Jamais as nações pagãs sabiam calcular os tempos e o shabat como a Torah ensina, pois eles não obedeciam a Torah e muito menos conheciam e obedeciam a YHWH, estes pagãos sempre tentaram desvendar os segredos do calendário, mas somente o povo de Yahshorul  -Ysrael conhecia, pois recebeu diretamente de YHWH, os pagãos jamais conseguiram calcular os tempos.
Nestas tentativas de entender e calcular os tempos, muitos criavam suas próprias fórmulas, prova essa que, os 10 dias que faltavam no calendário Juliano, foi inserido pelo Papa Gregório, que oficializou ao mundo todo o CALENDÁRIO GREGORIANO. O calendário solar-lunar relatado em Bereshet Gênesis 1:14-15, usa o sol e a lua conjuntamente, o sol para governar o dia e os anos e a lua para governar, as semanas, meses, moadim e estações.
Como estes pagãos idolatravam o sol, eles criavam um calendário somente solar e outros como idolatravam a lua, faziam um calendário somente lunar. Com todos estas falsas interpretações, eles perversamente modificaram os tempos e a Torah,(lei) como afirma a profecia em Daniel 7:25.
Esta astuta cilada que Há satan arquitetou para a humanidade, foi exatamente para violar todas as comemorações de YHWH, porque o povo de Yahshorul  -Ysrael havia quebrado a aliança da Torah e YHWH não mais iria receber as COMEMORAÇÕES de seu povo. Lamentations 2:6 - Hoshea 2:10-11 - Yeshayahu 1:13-14 .
Toda a humanidade e suas Religiões, infelizmente caíram nesta apostasia de seguir este calendário Gregoriano e o sábado (dia de saturno ou deus saturno) e não o shabat (descanso) da semana da Criação. Eles também violam o dia de solenidade de Lua nova, onde para eles é permitido o trabalho lucrativo neste dia, mas na Escritura nos ensina que é proibido trabalhar lucrativamente, como já vimos em Amós 8:5.
Muitos defensores do sábado gregoriano, dizem que eles estão certos em seguirem o sábado como “shabat”, porque o Judaísmo Ortodoxo atual, também usa esta semana do calendário Juliano-Gregoriano, obedecendo essa semana contínua Romana. Quando Roma dominou Yahshorul  -Ysrael, eles obrigaram a todos a OBEDECEREM ao calendário SOLAR SOMENTE e a semana de dias contínuos a partir do ano 63 A.E.C. Isto é um erro gravíssimo, pois é relatado na própria enciclopédia Judaica, que Hillel foi obrigado a aderir este calendário SOLAR JULIANO-GREGORIANO, ou todos os ysraelitas correriam risco de vida.
O judaísmo ortodoxo como não tinha mais o Templo, perderam a maneira de calcular os tempos após a destruição do Templo, porque Roma havia dominado Yahshorul -Ysrael.
O judaísmo Ortodoxo coloca suas halachot-ensinos (“torah Oral”) acima da Torah de YHWH desde a sua existência! Você pode comprovar isso em sua Bíblia Grega e até em um Tanach Judaico traduzido ao Portugues, pelos sábios Judeus, onde eles “inconscientemente” (???) substituem a palavra kadosh shabat (descanso) pela palavra pagã, sábado ou dia de saturno (Saturday em ingles), que era um dos deuses idolatrados na semana contínua do calendário Juliano e confirmado no Calendário Gregoriano!
Todos os meses e dias da semana do calendário Gregoriano, eram e são dedicados aos deuses pagãos, como também muitos nomes dos meses do calendário Judaico também são dedicados a deuses (tamuz, adar, etc).
Se você seguir Beresheet Gênesis 1:14-18, jamais você deixará de entender os tempos de YHWH e poderá sempre seguir em qualquer parte do mundo que você viva, todas as moedim-comemorações citadas na Torah - Escritura com exatidão, até a vinda de nosso Messias de Yahshorul , Yahshuas ha Moshiach.
Este calendário de YHWH esta sendo restaurado nestes dias finais (Maaseh Shilichim-Atos 3:21) e nenhum homem poderá modificá-lo, pois ele não tem poderes de alterar os movimentos do SOL E DA LUA nos céus, Haleluyah !!!
 Esse será o início da perseguição aos remanescente no fim dos tempos, pois o mundo Capitalista anti-torah, onde a maioria das empresas da terra, órgãos de Governo, etc, não permitirão que o remanescente  descanse nestes shabatot do sétimo dia da semana e também nos outros dias de moadim, Pessach, Shavuot, Sukot, Yom Kipur, Yom Teruah, que poderá cair na segunda, terça, quarta, quinta, sexta do calendário pagão Gregoriano.
O inimigo tem colocado na mente de muitas religiões, que o sábado deste calendário gregoriano, (erroneamente chamado de 7º dia da semana da Criação) será substituído pelo Domingo (deus sol), também tem inventado a história do Ship na mão direita como um sinal dominical, mas isso é uma grande cilada de Há satan, para que as pessoas não conheçam o verdadeiro dia de SHABAT pelas 2 testemunhas fieis que YHWH nos deu em Beresheet-Gênesis 1:14-15, pois tanto o sábado, quanto o domingo e todos os outros dias da semana Gregoriana, são dedicados a deuses pagãos!. Na torah os dias da semana são numerados de 1 a 7, sendo o 7º dia chamado de SHABAT. Veja no calendário abaixo, todas as fases da lua:
Todos os dias 8,15,22,29 do mês, são os 4 shabat perpétuos do 7º dia da semana desde a Criação.
O ano começa somente quando a lua nova (DIA 1 um “fiuzinho” de luminosidade do lado direito). Na coluna vertical, você observa os 12 meses começando por Aviv-Primavera (Shemot-Êxodo 12:1-2).
 YHWH é maravilhoso em suas técnicas, pois quando entra a lua nova (dia 1 do mês) começa um novo ciclo para todo o seu povo, pois os B’ney Ysrael–Filhos de Ysrael, precisam meditar no mês que se passou, descansar neste dia e refletir sobre tudo o que
fizeram.
 No dia de Lua nova, meditamos nas Escrituras e em YHWH.  Então pergunto ao leitor: Será que os 4 shabat das 4 semanas no mês, também nos ensinam um novo ciclo para nós? Claro que sim!!! Vemos que todos os dias 8,15,22,29 do mês são PERPETUAMENTE UM shabat-descanso). Confira abaixo:


Dia 8 do mês, 7º dia da semana
SHABAT DIA 8
1- O dia 8 do mês (1º shabat do mês) a fase da lua está no meio (a escuridão do lado esquerdo e a parte clara no direito) este 7º dia é o último ciclo da primeira semana dentro do mês, e o 1º shabat da primeira semana do mês, quando entra o dia 9 do mês, começará o novo ciclo semanal, o 1º dia da 2ª semana do mês.




Dia 15 do mês,7º dia da semana
SHABAT DIA 15


2- No dia 15 do mês (2º shabat do mês) a lua está cheia e no dia 16 do mês entrará o 1º dia da 2ª semana do mês, pois a escuridão já começa a aparecer do lado direito.




Dia 22 do mês,7º dia da semana
SHABAT DIA 22


3- No dia 22 do mês (3º Shabat do mês) a lua está exatamente na metade de novo, só que o lado escuro, está na direita e o branco na esquerda, e no dia 23 do mês, entra o 1º dia da 3ª da semana do mês.

Dia 29 do mês,7º dia da semana
4- No dia 29 do mês (4º e último shabat do mês), a lua só está com um “fiuzinho” branco do lado esquerdo. E aí vem a pergunta de suma importância:
- Se este mês for de 30 dias, este dia 30 do mês pode ser contado como o 1º dia da semana? Claro que não!!! Voce dirá espantado, porque não é o 1º dia da semana?! Caso este mês for de 30 dias, o dia 30 do mês não pode continuar com a semana de 1 a 7 do mês anterior, pois em sua frente, esta a lua nova “brecando e impedindo” a contagem da semana do mês antigo.
Este dia não pode ser o 1º dia da semana, (este é o erro que acontece com a semana contínua do calendário gregoriano), como a lua nova não apareceu ainda e o mês ainda não acabou, o calendário gregoriano continua contando os dias da semana independente da lua nova, pois eles não obedecem os serviços prescritos do dia de lua nova relatado na Escritura e continuam a semana contando a lua nova como se fosse um dia da semana comum.
A semana que YHWH nos ensinou, só pode ser contada de 1 a 7, depois do início da lua nova, ela foi colocada para marcar e brecar a semana, para começar um novo ciclo no mês e um novo ciclo da semana também. Repito, nem o dia 30 do mês e nem a lua nova, pode ser um dia da semana, eles somente são contados como um dia no mês!
Se contarmos o dia 30 do mês como o 1º dia da semana, ela terá que ter mais 6 dias para completar um ciclo de 7 dias, mas como o outro dia, obviamente é a lua nova, não podemos continuar com uma quinta semana do mês, que se acabou na lua nova, isso quebraria a função da lua nova de começar o novo mês e a nova semana.
A lua marca a entrada do novo mês, e a semana terá que iniciar depois da lua nova, a lua nova é o dia 1 do mês, entenderam agora?
É por isso que neste calendário lunar e solar de YHWH de Beresheet-Gn. 1:14-15, só pode haver 4 semanas dentro do mês, pois respeitamos e seguimos as regras da lua nova relatada nas escrituras, e não a idolatramos, como alguns erroneamente nos acusam.
Já no calendário gregoriano, existem meses com 4 semanas e meses com 5 semanas, porque eles não obedecem a Torah de YHWH e as ordenanças e as obrigações da lua nova.
Só poderemos começar a nova semana, depois que acabar o mês, quando entrar a Lua Nova (dia 1 do mês) e quando entrar o 2º dia do mês, então começará novamente o 1º dia da nova semana.
E quando os meses forem de 29 dias, como será então? É simples e matemático, se os meses forem de 29 dias, obviamente o outro dia será Lua Nova (dia 1 do mês), certo?
Então teremos 2 dias seguidos de descanso, (o shabat do dia 29 do mês, e o dia 1 do novo mês (lua nova), onde as escrituras nos ensinam que não podemos trabalhar, Ahmos-Amos 8:5.  Nós teremos 4 semanas completas dentro do mês. Lembramos que este calendário de YHWH, jamais o shabat do 7º dia da semana cai em um dia de lua nova, são dias dos meses distintos conforme lemos em Yechezkel-Ez.46:1-3.
Considerações finais
YHWH é perfeito em seus desígnios, pois tanto a lua nova (início dos meses), quanto os 4 shabats nos meses de 29 dias nos mostrarão novos ciclos começando sempre
por um novo ciclo da lua, já os meses de 30 dias teremos um dia a mais para nos preparar para o inicio do novo mês, sempre a partir da lua nova. YHWH fez isso para que possamos refletir em nossas atitudes espirituais com Ele e com o nosso próximo. Este é um ensino maravilhoso e muito importante para o povo de Yshorul, pois YHWH nos ensina sempre a olhar para cima, de onde a nossa redenção virá, Assim como a lua e o sol são OTOT-SINAIS VISÍVEIS para entender os tempos, assim também Yahushuah ha Moshiach, aparecerá para nós com um OT-SINAL VISÍVEL, quando ele voltar nos shanaiym-céus pela segunda vez (Matitiyahu-Mt 24:30) para resgatar e ajuntar as suas ovelhas escolhidas, as 12 tribos de Ysrael, espalhadas por toda a terra.
Selah – Medita

Yahusef Ben Avraham
Pesquisado por Diná Soares e Ivonil Ferreira de Carvalho

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

QUANDO COMEÇA O DIA

QUANDO COMEÇA O DIA



Não e de se admirar que haja novos conceitos quando aparece luz sobre verdades específicas...isto é um velho estratagema do inimigo... Mas a verdade é clara e simples.


Se o leitor sincero que verá a clareza das declarações das Escrituras, não existem dias de partes claras unicamente, a terra, assim como outros astros, não permanece estática, realizando, portanto, vários movimentos no espaço. O movimento de rotação é um dos mais conhecidos, pois é o responsável pela alternância entre dias e noites.





O que é o Movimento de Rotação - DIA

O movimento de rotação é caracterizado pelo deslocamento que a Terra realiza em torno de seu próprio eixo. Esse movimento se faz no sentido anti-horário, de oeste para leste o processo tem duração de 23 horas, 56 minutos e 4,09 segundos, sendo responsável pela variação diária na radiação solar, onde uma parte da Terra fica voltada para o Sol, caracterizando o dia; enquanto a outra parte fica oposta ao Sol, noite.
A velocidade do movimento de rotação é impressionante: cerca de 1.666 quilômetros por hora. Esse resultado é obtido através da divisão do perímetro da Terra (aproximadamente 40.000 quilômetros) pelo tempo gasto nesse processo (cerca de 24 horas).
Apesar da grande velocidade atingida durante o movimento de rotação, os habitantes da Terra não conseguem perceber esse movimento. Por esse motivo, temos a impressão de que é o Sol que está se deslocando ao redor da Terra. Essa concepção foi defendida durante anos, principalmente pela igreja católica, sendo classificada como modelo geocêntrico, no entanto, cientistas provaram o contrário e estabeleceram o modelo heliocêntrico, sendo o Sol o centro do universo.
O movimento de rotação é de fundamental importância para a manutenção da vida no planeta Terra. Através dele há a alternância de exposição à radiação solar, pois se somente uma porção do planeta fosse voltado para o Sol, sua temperatura seria muito elevada, enquanto a outra porção apresentaria temperaturas baixas.
Por Wagner de Cerqueira e Francisco - Graduado em Geografia

NA CRIAÇÃO

E Ul - him viu a Luz, e que era tov (boa); e Ul-him separou a luz das trevas.
E  chamou a luz Dia, e às trevas Ele chamou Noite. Houve tarde e a manhã era PRIMEIRO DIA (Yom Rishon). Gên. 1:5


E Elohim disse, Haja luzeiros no firmamento dos shamayim (céus) para separar o dia da noite;e que eles sejam por otot (sinais visíveis), e por moadim (tempos designados, comemorações perpétuas de Yah), e por dias, e anos; E que eles sejam por luzeiros no firmamento dos shamayim  (céus) para dar luz sobre a terra, e assim foi. Gên. 1: 14 a 16






O DIA ALÉM DE ASTRONÔMICO ESTÁ ESCRITO EM NOSSAS CÉLULAS!


O dia além de ser um fenômeno físico ele está intrínseco em nosso sistema. A cada anoitecer o corpo produz a melatonina (N-acetil-5-metoxitriptamina) é um hormônio produzido por aminais e plantas.
Caniato R, Filippini R, Piovan A, Puricelli L, Borsarini A, Cappelletti E. (2003). "Melatonin in plants". Adv Exp Med Biol 527: 593-7.PMID 1520677

A glândula pineal participa na organização temporal dos rítimos biológicos, atuando como mediadora entre o ciclo claro/escuro ambiental e os processos regulatórios fisiológicos, incluindo a regulação endócrina da reprodução, a regulação dos ciclos de atividade-repouso e sono/vigília assim como a regulação do sistema imunológico, entre outros.
Em humanos, a melatonina tem sua principal função em regular o sono; ou seja, em um ambiente escuro e calmo, os níveis de melatonina do organismo aumentam, causando o sono. Por isso é importante eliminar do ambiente quaisquer fontes de som, luz, aroma, ou calor que possam acelerar o metabolismo e impedir o sono, mesmo que não percebamos. Outra função atribuída à melatonina é a de antioxidante, agindo na recuperação de células epiteliais expostas a radiação ultravioleta e, através da administração suplementar, ajudando na recuperação de neurônios afetados pela doença de Alzheimer e a epilepsia.
Wang JZ, Wang ZF. (2006). "On the Role of Melatonin in Skin Physiology and Pathology". Acta Pharmacologica Sinica 27: 41-49


É por causa da rachamim de יהוה que nós não somos consumidos, porque Sua rachamim não falha. Eles se tornam novos a CADA MANHÃ; grande é a Tua fidelidade.  
Lamentações 3: 22 e 23 
A bondade do Altíssimo Yahveh, reconstrói nossas células num período de 8 horas de escuridão e descanso. Na paz que a noite traz está repleta de saúde e vida para nossas emoções e sensibilidades espirituais.


Você poderá me perguntar: e nos polos onde o sol não se põe, como funciona o dia (de 24 horas), com relação ao movimento de rotação?

Simples também: 
Teoricamente, o pôr e o nascer do Sol ocorrem quando o bordo do disco solar atinge o horizonte astronômico, ou seja, a linha de horizonte que seria vista por um observador ao nível do mar com uma vista totalmente desobstruída perante si. Na realidade o pôr e o nascer do Sol são vistos quando o centro do disco solar está cerca de 50’ (minutos de grau), abaixo do horizonte. 
Sol da meia-noite em Alta, Noruega.
Tal deve-se à própria dimensão angular do disco solar sobre o céu e, principalmente, à curvatura dos raios solares causada por refração na atmosfera quando o Sol incide em ângulos baixos, como é o caso quando está próximo do horizonte. Este efeito atmosférico tem grande importância nas zonas circumpolares, pois aí o Sol permanece durante largos períodos próximo do horizonte e as condições de muito baixa temperatura atmosférica o que pode causar grandes variações (de horas) no período de visibilidade do Sol ou do crepúsculo
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Sol_da_meia-noite


Onde estão delimitadas as horas do shabat?

Ele será a vós um Shabbat-Shabbaton, e vós afligireis vossa alma; no nono dia do mês a tarde, de tarde à tarde, vós celebrareis o vosso Shabbat. Levítico 23 32

Simples assim. Não há variações dos limites do dia nas Escrituras. 

Dia começando a meia noite - MAIS UMA INVENÇÃO DE ROMA

A convenção de iniciar cada dia à meia-noite tem origem com os romanos; PLUTARCO comentou sobre a dificuldade de determinar o início do dia pelo nascimento do Sol e o começo da noite pelo pôr do Sol, devido ao fato de não haver uma definição clara de quando ocorre isto, se é quando aparecem ou desaparecem os primeiros e últimos raios de Sol ou quando o centro do Sol toca no horizonte.
PLUTARCOQuaestiones Romanae, LXXXIV, 


A estipular um horário para início dos dias, é uma solução  meramente humana, e uma desconsideração de um projeto perfeito, um desígnio inteligente programado pelo Criador.

Diná Soares