sexta-feira, 6 de abril de 2018

A FESTA DE SUKOT E A FESTA DA MATZAH-E AS 7 ERAS DA KEHILAH.

Que significa a Chag Matzot - Festa dos Pães...




As pessoas no mundo secular, misturam duas festas comemorativas da Escritura a Pessach e o Bikurim (Primícias), a comemoram em datas confusas, e o fazem com entendimento errado, sem dizer que o fazem com pouco entendimento... todos estamos crescendo nestas questões... por isso cada ponto exige reflexão. Não devemos esquecer que temos a Pessach e a Chag Matzot - (festa dos pães ázimos), mas qual a importância desta Chag? O que significa tirar o fermento? Por que não comer com fermento durante 7 dias?

As Festas são uma mistura de simbolismo e realidade, são acontecimentos com mês, semana, dia e hora marcados, isto no tempo e na profecia...é uma maneira de preparar um povo para determinadas ocasiões que mudam a história, tanto da vida particular de cada observador quanto da vida de uma comunidade e tem um âmbito muito maior mudando a história do mundo que está inserida no contexto universal, entre o céu e nossa pequena terra.

Para isso temos que saber o que significa fermento e o que isto quer dizer no contexto das Escrituras:

A orientação é para que os dias a começar dia 14 e indo até o dia 21 não fosse inserido fermento nos pães, diferente de nós hoje em dia o pão era o único alimento em que usavam o fermento. “Sete dias se comerá pães ázimos, e o levedado não se verá contigo, nem ainda fermento será visto em todos os teus termos”. Êxodo 13:7

“Nenhuma oferta de alimentos, que oferecerdes ao soberano Yahveh, se fará com fermento; porque de nenhum fermento, nem de mel algum, oferecereis oferta queimada a Yahveh”. Lev. 2:11

O fermento tem um poder de tomar conta de cada canto da massa, tornando o todo da massa levedada, eu seja não existe uma massa parcialmente levedada! Ele toma conta de todas as partes do alimento em que está inserido.

Shaul (Paulo) aconselha: “Por isso façamos a Chag Matzot (festa), não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade”. 1 Coríntios 5:8.  Veja aqui que Shaul não diz que NÃO DEVEMOS COMEMORAR A FESTA, diz que a façamos sem a maldade e malícia, e compara isto ao fermento. Em outra ocasião ele ilustra o poder de persuasão do mal com o fermento. “Um pouco de fermento leveda toda a massa”. Gálatas 5:9

Yahshuah não apenas disse, Ele ordena:  “E ordenou-lhes, dizendo: Olhai, guardai-vos do fermento dos fariseus e do fermento de Herodes”.Marcos 8:15... e explica o que queria dizer... “Então compreenderam que não dissera que se guardassem do fermento do pão, mas da doutrinados fariseus”. Mateus 16:12. Vai além diz que acatar mentiras é reprovável. “Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa”? 1 Coríntios 5:6
 “Como não compreendestes que não vos falei a respeito do pão, mas que vos guardásseis do fermento dos fariseus e saduceus”? Mateus 16:11

Isto é uma ilustração importante e significativa, já que alimento também significa instruções e ensinamentos de Yahveh!
Ensinamentos e doutrinas “fermentados”, com engano, malícia ou mentira, mesmo que em quantidade muito pequena, torna o todo levedado.

Limpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Yahshuah, nossa Pessach (páscoa), foi sacrificado por nós. 1 Coríntios 5:7

Então devemos colocar estas instruções em nossa vida de maneira especial em reflexão nestes dias de Chag Matzot. Ficar em comer alimentos com fermento nestes dias, é um excelente benefício físico, é saúde para o corpo e para a alma, feliz aqueles que fortalecem seu corpo com as instruções de Yahveh! Certamente há benção que nem entendemos neste mitzvah (mandamento)!  Mas uma coisa não funciona sem a outra e as duas não se anulam. 

O pão passou a ter significado ainda mais profundo na última Seder, (ceia) de Yahshuah. Ele diz que o pão significa o Seu corpo que é partido (torturado, sacrificado e morto), diz que este sacrifício é por nós.Em sua vida nunca houve o "fermento" do pecado e da contaminação, por isso Ele é o pão puro que nos serve..."E, quando comiam, Yahshuah tomou o pão, e abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo". Mat. 26:26


Em outro contexto, o corpo de Yahshuah também significa o seu povo, que não deve conviver com nenhuma contaminação... Profundo...
"Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão". 1 Cor. 10:17

Os Lechem haPānīm em hebraico לחם הפניםpães da preposição Pão da Proposição, literalmente significam - "Pão da Presença", eles estavam no Tenda Mishan e no Templo mais tarde no Bait hamikdas, estes pães, também eram sem fermento, e representavam as tribos de Yahshorum, os descendentes de Y'akov...

Há um grande “Sod” aqui – entendimento além do superficial, aqui há entendimento pleno e profundo!

A FESTA DE SUKOT E A FESTA  DA MATZAH-E AS 7 ERAS DA KEHILAH..

A FESTA DE SUKOT E OS 7 CASTIÇAIS= UM RAMEZ...

WAYIQRA – LEVÍTICO  23;39
E יהוה falou a Moshe, dizendo,
34 Fala aos filhos de YAHSHURUM, dizendo: O décimo quinto
dia deste sétimo mês deve ser o Chag HaSukkot por sete
dias a .יהוה
35 No primeiro dia será uma miqra kodesh:(REUNIÃO-SOLENE) vós não
deveis trabalhar nele.
36 Sete dias vós oferecereis uma oferta feita por meio do
fogo a יהוה : no oitavo dia será uma miqra kodesh a vós;
e vós oferecereis uma oferta feita por meio do fogo a
יהוה : é uma reunião solene; e vós não fareis qualquer
obra nele.
Também no décimo quinto dia do sétimo mês, quando
vós ajuntardes na terra os frutos, vós celebrareis uma
chag a יהוה por sete dias: No primeiro dia será um
Shabbaton, e ao oitavo dia será um Shabbaton.
40 E vós tomareis no primeiro dia os galhos de tov
eytzim, ramos da palma das eytzim, e os galhos de eytzim
encorpadas, e salgueiros do riacho; e vós tereis simcha
diante de יהוה vosso Ulhim sete dias.
41 E vós celebrareis esta como uma chag a יהוה sete
dias ao ano...vós a celebraris no sétimo mês.
42 Vós habitareis em sukkot sete dias; 

ADORAÇÃO ESPIRITUAL

Ulhim (Ulrrim) é Rukha (Espírito,) e importa que os que o adoram o adorem em Rukha (espírito) e em emeth (verdade)   Yahanam (João 4.23).
fugi-vos da idolatria...1cor-10;14
O processo de adoração ao Altíssimo na bryt hadashah é espiritual , e não mais no processo físico como o era na Tanakh.
Esclarecendo isso Yahshuah disse... a hora vem, em que nem nesse monte nem em Jerusalém adorareis o pai...Mas vem a hora, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai, em espírito e em verdade. Yahanam=joão 4,21,24...onde estiver 2 ou 3 reunidos em meu nome eu estarei no meio deles..Mattityahu (m,20,18.

E isso porque... o Eterno não habita em templos feitos por mãos de homens...1 ª Reis 8,27; Atos 7,48 e rfs. Por isso Shaul completou escrevendo...não sabeis vós que sois o templo de Yahveh...e vós juntamente sois edificados para morada de Yaveh em Rukha (espírito;) 1 ª Corintyah 3,16. e refs.Efésyah 2,22. O tema é amplo, aqui é apenas um pequeno esboço dele; mas nunca será construído um novo templo La em Jerusalém, porque não está na cadeia profética do espírito de profecia. O novo templo depois do mashyah é o seu povo santo que é o templo...a cidade do Yah vivo yahshalaym-Jerusalém-celeste universal assembléia dos primogênitos que estão inscritos no shamaym=céus...ou a Morada do Eterno... Hebreus 12, 20-23. Sabiam que o 1º Templo foi destruído por Nabuzarandam capitão da guarda de Nabucodozor...no dia 10 do 5º mês, mês de Abe=julho-Agosto; "no 10º dia do mês 5º Nabuzarandam cercou Yahshalaym=Jerusalém; E queimou a casa (templo)de Yahveh...Yahmyahu=Jeremias 52.12,13,14. "E Tito também destruiu e queimou; o 2º Templo no mesmo dia 10 do 5º mês, só que no ano 70 era do mashyah.
É significativo não? Já pararam para analisar isso? Se não! Reflitam-se.






SHEMOTH – ÊXODO12;;17 E vós devereis observer Chag Matzoth; pois neste
mesmo dia Eu tirei vossos exércitos da terra de
Mitzrayim:
18 No décimo quarto dia do mês entre os crespúculos, vós
comereis matzah no primeiro mês, até o vigésimo
primeiro dia do mês no crepúsculo.
19 Sete dias não se ache chametz(fermento) em vossas batiym: pois
quem comer daquilo que for chametz, esta mesma alma
será cortada da congregação de Yisrael, se fôr um ger,
ou nascido na terra.
20 Vós não comereis qualquer coisa com chametz;(fermento) em
todas as vossas habitações vós devereis comer matzah

"Essas sete mensagens ás sete kehilhot=igrejas;
é figurada na Tanakh pela festa de sukkot=cabanas!
E tambem pela festa  da matzah

Onde os hebreus festejavam durante sete dias habitando
em cabanas feitas de palmeiras. E na festa  dos pães  azimos festajavam  7 dias  comendo
 a matizah= pão ázimo.
Durante os sete dias dessas festas era proibido habitar fora  de tendas,  e comer pão fermentado.
Assim tambem durante as sete eras
da kehilah do mashyah na terra.

Seu povo é proibido de habitar dentro do rico sistema de Babilonia e comer seu pão fermentado; E sim, fora dele adorando ao Eterno Yahwheh em Espirito e verdade, comendo a doutrina pura do mashyah que é o pão da vida!

Um exemplo lindo de profecia bíblica. O Livro de Hizayom=Apocalipse inicia-se.
com uma série de cadeias proféticas de sete. A 1ª é a das 7 cartas-castiçais.



ÉFESO-ano 27 a 100....e.c.



ESMIRNA-ano 100 a 323 ec.




         
PERGAMO-ano 323 a 538 e c.



TIATIRA-ano 538  a 1517 e c



SARDES-ano 1517 a 1798.e.c



FILADELFIA-ano 1798 a 1843-ec.



LAODICEIA-ano 1843  a 2043.ec.

Isso é de fundamental importância para o...povo que se chama pelo meu nome...
saber o tempo e o modo...e andar pelo bom caminho...a verdade...e...a vida!
Esta bela profecia mostra a história de Kehilah de Yahshuah durante 7 eras.
De sua 1ª vinda até a sua 2ª vinda. Não existe arrebatamento, existe sim a segunda vinda do yahshuah hamashyah.
Eis aí um mini esboço das 7 eras.

Efeso-significado=desejável; foi a kehilah=igreja do primeiro século=primitiva-do ano 30 quando Yahshuah foi imergido na sua Tevilah, se tornando no mashiach=messias=ao ano 100 no fim da era apostólica; É portanto
a era da igreja primitiva.

Smirna-significado=perfume suave-do ano 100 fim da era apostólica até ao 325, quando o imperador Constantino se tornou líder da religião vinda dos Yahudim=judeus.
Pergamo-significado=elevação-veio do ano 325 ao ano 538 quando colocaram o papa como o chefe da igreja do oriente.

Tiatira-significado=sacrifício contrito- É a era que a kehilah passou pela grande tribulação. veio do ano 538 ao ano 1517 quando Lutero e outros, fizeram uma revolução na chamada religião romana.
Sardes-significado=resto; veio do ano 1517 ao ano 1798 quando Napoleão Bonaparte prendeu o Papa Pio VI e o levou para a frança, onde morreu no ano seguinte 1799. época em que a besta 666 recebeu uma ferida mortal.

Filadélfia=significado=amor fraterno; veio do ano 1798 ao ano de 1843 data onde findou a profecia cronológica das 2300 tardes e manhãs=anos.

Laodiceia-significado="Julgamento do povo" vem desde o ano 1843 e vai até ao fim na sheni biat mashyah=segunda vinda do messias; no final do olam hazeh=era atual, e inicio do olam rabah=era futura.

shalom
ivonil ferreira de carvalho-jatai-go


quinta-feira, 5 de abril de 2018

O mashyah tem o sangue de Yahveh...

O sangue do aba Yahveh no filho Yahshuah.

Acautelai-vos portanto, quanto a vós mesmos, e quanto a todo o rebanho, sobre o qual o Rukha Kadosh vos tornou supervisores, para apascentardes a congregação de Yahshuah em
Rukha e em emet (verdade), a qual YHVH-Yahveh Ulhim comprou com o Seu próprio sangue. Maaseh Shilichin (atos) 20;28


Luka 1;34 Então disse Miryam ao Malach (anjo) celestial: Como será isto, vendo que eu não conheço sexualmente um homem?
35 E o Malach (anjo) celestial respondeu e disse-lhe: O Rukha Hakadosh te sobrevirá, e o poder de ULhim, e na Sua sombra te envolverá; portanto, também, este Kadosh que nascerá de ti será chamado o Filho do Altíssimo Ulhim. Mattityahu (Mateus) 1:18-21)
 Haja visto que os filhos são participantes, em carne e sangueEle também participou dessa mesma condição humana,; a fim de que por Sua morte, Ele pudesse destruir aquele que tem o poder da morte, que é hashatan...IVRIM  (hebreus) 2;14 

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Pessach e Seder

Yahshuah á mesa com os 12 talmidim na seder da pesach

Resultado de imagem para jesus comendo a ultima pasco c os 12 fotos
Pessach e Seder...no tempo apontado por Yahveh  no mês d e abib!

Que este mês seja para vós o princípio dos meses; será o primeiro mês do ano. shemot (exodo) 34:18. Guardarás a festa de Matzót, pães sem fermento. Durante sete dias comerás pães azimos, sem fermento, como te ordenei, no tempo certo, no mês de Abibe, porque foi nesse mês de Abibe que saíste do Egito. Vaykra (Levítico 23:5)


mês de abibe — A palavra “abibe” significa “primavera”. Este mês  é entre março e abril. Na verdade, a palavra “abibe” é, em hebraico, ביבאָ ['āvîv], da raiz בבאָ ['āvav], “produzir fruto, especialmente o primeiro fruto, o precoce”. Abibe é:  uma espiga de cereais, uma espiga verde.


Lembrando  que durante seu ministÉrio terreno o MashYah celebrou a Pêssah  (pascoa) 4 vezes.

14-1-27 era  do 
MashYah.
14-1-28..........................
14-1-29..........................
14-1-30...

A Torah registra   mais  7  shabbaot (sabados) durante  o  ano  hebraico em  datas  e  festividades diferentes,  como  veremos  a seguir.


1º-shabbat-Vayikra (levitico)23,5. primeiro dia da matzah (ázimos) 15 de Abib-março-Abril.

2º-shabbat-Vayikra (Levitico) 23,8. no 7º  e ultimo  dia da matzah (ázimos) 21 de Abib-março-Abril.

3º-shabbat-Vayikra (Levitico) 23,15,16. na festa  de  shavu`ot (pentecostes) dia  9 de sivâ o 3º mês.

4º-shabbat-Vayikra (Levirico 23,23-25.no dia do ano  novo-jubileu 1º de Tysri 7º mês-Setembro-out-.

5º-shababt-Vayikra (Levitico) 23,26-32. dia de "Yom-Kippur (Expiação) 10 de Tysri.

6º-shabbat-Vaykra (Levitico) 23,39. 1º dia da  festa de sukkot (tendas) 15  de Tysri 7º mês.

7º-shabbat-Vayikra (Levitico) 23,38-40; O ultimo  dia da  festa de Sukkot 22  de Tysri  7º  mês.

Como pudemos  observar,  haviam realmente  como  ficou  bem explicado;  7  dias-datas-no Tanah chamados   shabbatot  (Sabados).
Yahshuah preso no Getsemani á noite

Resultado de imagem para jesus preso no getsemani fotos
MashYah  foi  preso  no   dia 14  de Abib,  dia da "Parasceve" preparação da Pêssah (Pascoa) logo  após  celebra-la  com  seus  Talmidim  (Discipulos). Lukas,22,7-53; e refs. Isto na  1ª tarde  do  dia  14  de Abib. (lembrando  sempre  que  o  dia  NA ESCRITURA  é  de  uma  tarde  a outra  tarde).    Durante a refeição  da ultima Pêssah (Páscoa)...Então  o MashYah  pegou  o pedaço de matzah  (pão ázimo), e  deu-o a Y`huda Bem-Shimom de K`ryot (Judas ).  Assim que   Y´hudah pegou  o pedaço de matzah, o adiversário entrou  nele. YAHhanan 13,25-28;
E sobre  a  prisão  do  
MashYah, ter sido a noite lemos...Então Y`hudah (Judas)...levando consigo  um destacamento de  soldados  e alguns  guardas  oferecidos  pelos  Kohanim (sacerdotes)  e  p`rushim (fariseus) ...veio  com  tochas  e armas...e prenderam  a Yahshuah...e  o conduziram  a  Anáz  sogro  de  kaifaz,  que  era  o Kohem  Gadol (sumo sacerdote). Yahanan 18,26-30.
Portanto, o  
MashYah passou  toda  aquela  noite  do  dia  14 de Abib; sendo  julgado  pelo tribunal  religioso dos  Y`hudim (Judeus)  chamado Sanhedrin ( Sinedrio.  E...pela  manhã  cedo  Yahshuah  foi  levado da  casa  de  kaifaz  para  a audiência  diante  de Pilatos; Yahanan (João) 18,28.  E  no  tribunal  de Pilatos, os Y`hudim (judeus)...não  entraram...para  não  contaminar (com  os  goym-gentios-Pilatos  era  romano) Mas,  poderem  comer  a Pêssah (Páscoa) Yahanan 18,28.  A audiência  diante de Pilatos  depois  Herodes  e novamente Pilatos.  Durou  desde  as  primeiras  horas  da  manhã  até aproximadamente meio  dia daquele  dia 14  de Abib dia da pessach.
Yahshuah diante de kaifaz
Resultado de imagem para jesus diante d e caifás

Assim  as  escrituras  nos  mostram  com  muita  clareza, que, Yahshuah  comeu a Pêssah  (Pascoa)  com  seus  talmidim (discipulos) na  1ª  tarde  do  dia 14  de Abib,  foi executado na  hora sexta (meio dia),  morreu   na hora nona  (3 da tarde),  e foi sepultado por Yossef  de Ramataym  (José de Arymateia)  e Nakdmon (Nicodemos)  ao  pôr  do  sol (6 horas  da  tarde) na  ultima  tarde  do  mesmo  dia  14  de Abib.
 Este dia 14 de  Abib era  também  chamado "Parasceve" palavra  grega equivalente  a preparação.


Quando Yahshuah nasceu, como um yahud celebrava com seu povo estas Festas Solenes, chamadas de “moedim”, ou Tempos Determinados, cuja primeira do ano era a Pessach no dia 14 do primeiro mês. Eles observavam as Festas Fixas nas datas corretas segundo o calendário hebreu é bom que todos saibam que a data da páscoa observada pelo mundo é uma data fixada pela igreja católica, é colocada no calendário gregoriano romano, é calculada, mesmo que erroneamente, segundo as regras do verdadeiro calendário. É bom que saibam também que em 1774 a igreja católica construiu o seu primeiro observatório astronômico, exatamente porque eles SEMPRE souberam que para definir esta data precisariam identificar dois importantes fenômenos astronômicos: 

·         O Equinócio
·         E a Lua cheia

A Festa da Pesach, é uma comemoração do povo hebreu, depois do reino divido, 10 tribos ficaram no Norte e estas não obedeciam a torah em sua forma plena...e 2 tribos ficaram no Sul, as de Yahdah (Judá) e a tribo de Benyamim (Benjamim), estas acabaram se fundindo e sendo conhecidas como o povo yahud (judeu), estes adoravam em Yahushalaym (Jerusalém). Para encontrar a data, das festas ou do shabat, ou seja, o calendário e o reger do tempo, eles utilizavam a observação dos 2 luminares postos na criação para este fim, sol e da lua; Bereshit (Gên.)1: 14 a 18.  O número do dia do mês, correspondia ao dia após a lua nova. Sendo que cada mês se iniciava com Lua Nova (primeiro crescente) em TODOS OS MESES DO ANO Núm. 28:11 a 14.  Quando se dizia, dia 14, significava que eram 14 dias contando com a primeiro crescente da lua. Sendo que sempre dia 14 a lua está cheia, -  no pôr do sol do dia 14 – que é o sexto dia da segunda semana- a lua está cheia. Estas são as regras do calendário dado pelo Criador e descrito na Escritura.

A Festa comemorava a libertação do povo hebreu, que eram os descendentes de Avraham (Abraão), da escravidão a que foram submetidos pelo Egito após alguns anos depois da morte de Yosef (José). Lembrando que tudo isso, foi dito a Avraham, 30 anos antes de Y’tizak (Isaque) nascer... o filho que daria origem ao povo hebreu... Y’tizak, Y’akov (Jacó), seus 12 filhos, que deram origem as 12 tribos do povo hebreu. Toda a história está relatada na Escritura hebraica, que se chama Tanak!

Pergunto: O que esta Festa da Pesach tem a ver com Roma, ou a igreja católica? Em algum ponto ela tem a ver com a história do povo romano? Porque então a preocupação com esta Festa?  Na realidade o que fez Roma?

Segundo a profecia de Danyahu (Daniel) Roma seria o quarto reino em sequência: 

·         Babilônia
·         Medo Persa
·         Grécia
·         Roma
Este reino é descrito de formas bem peculiares, um chifre pequeno que se engrandeceria e pisaria a verdade, a colocando por terra e prosperando, ou seja, conseguindo seus objetivos Dan. 8: 10 – 12, também como uma besta, ou seja, um animal terrível e espantoso, sobremodo forte, com grandes dentes de ferro, que devorava, fazia em pedaços e pisava aso pés o que sobrava...Dan. 7:7 – Este reino iria devorar a terra, pisará aos pés e fará em pedaços. Este poder, ou besta, proferiria palavras contra o Altíssimo e cuidaria em mudar o calendário e a torah (lei) o povo do Altíssimo seria entregues nas suas mãos por 1260 anos, Dan. 7:23 a 25.

O que realmente aconteceu?

·         O povo yahud foi subjugado por Roma.
·         Do ano 508 com o surgimento do papado, até 1798 a morte do papa Pio IV, onde este poder perdeu as forças e a besta foi ferida de morte Apóc. 13:3 – representando os 1260 anos de inquisição e perseguição.
·         A mudança do calendário por Júlio César.
·         A igreja católica tomou a Escritura dos hebreus, escrita em hebraico e aramaico, a traduziu para o grego e para o latim dando origem a Septuaginta e a Vulgata de onde vem as Bíblias atuais distribuídas pela sociedade bíblica e hoje diz que ela é sua.

Esse poder mudou o nome do Altíssimo Yahveh, colocando em seu lugar o nome do ídolo maior do panteão Greco romano Zeus, adorado por eles... mudou o nome do Seu Filho Yahshuah por Jesus, (Salve Zeus)...


Quanto a Pessach, que era uma festa hebreia, comemorada por ordenança de Yahveh, segundo o calendário da Escritura, o poder romano, representado pelos seus imperadores e papas, tomou para si, como se fosse dado aos romanos, e passou a colocar a data da Pessach, que é o dia 14 – um sexto dia da semana, como um domingo, o primeiro dia da semana gregoriana.... Eles bem sabiam que a Festa era no primeiro mês hebraico, Abibe, que era identificado pelo povo através dos astros no céu, da observação do equinócio para identificar o início do ano, do sol e lua, para identificar o dia da semana, muito diferente do primeiro mês gregoriano janeiro, em homenagem a Jano, o deus de 2 faces.


Dia 14 de Abibe do ano 31, Yahshuah se achava no ponto de transição entre os tipos – entre a Festa da Pessach e o que ela representava, entre a maneira antiga de se comemorar a Festa e a Brit hadashah – a nova aliança, novo sistema que Ele estava implantando a partir dali...  Ele, era o Cordeiro de Yahveh, quatro mil anos depois do o primeiro cordeiro morto no Éden, e 2000 anos depois do cordeiro morto no lugar de Y’tizak (Isaque). Ele era a oferta pelo pecado, que o povo sacrificou por volta de 1500 anos, ele era o sistema de símbolos e cerimônias que por quatro mil anos apontara à Sua morte! 

No dia 14 de Abibe e do ano 31 ao comer a Seder da Pessach (refeição da páscoa) com Seus discípulos, instituiu um novo sistema de comemoração, não mais com morte de cordeiros, agora com o pão sem fermento, que representaria seu corpo, e deveria fazer parte da ceia noturna, que acontecia ao pôr do sol do dia 13. Isso mudaria para sempre o modo de comemorar aquela Festa nacional dos yahdim (judeus), que na realidade é uma Festa instituída pelo Criador para todos. Mas deveria ser comemorada sempre em tempo determinado pelo Criador e não por Roma, deveria seguir as regras dadas pelo Criador e não por um imperador ou papa romano, isto sem falar da aberração de coelhos que põem ovos de chocolate.
"Durante milhares de anos vêm sendo feitos cálculos e ajustes na tentativa de coincidir os calendários artificiais com a astronomia. Mas, exatamente pela falta de uma combinação precisa entre eles, são necessários cálculos complexos para se determinar o dia exato do equinócio e da lua cheia", acrescentou Kukula - é um astrônomo britânico, cujo cargo era envolver o público e a mídia do Reino Unido com todos os aspectos da astronomia , astrofísica , cosmologia e ciência planetária.

Já Galileu, em 1633, teve graves divergências com a igreja católica em relação aos estudos de astronomia do físico, e os religiosos... Galileu, sempre soube que era necessário recorrer ao estudo dos astros para calcular as datas para a Páscoa. Então subentende-se claramente que as regras do calendário verdadeiro eram conhecidas, e era exercida uma “força” estranha para que elas fossem encobertas... O que acontece até hoje.
Com o objetivo de fazer a identificação da data da Pesacha Igreja Católica construiu seu primeiro observatório em 1774. Então por isso ela sabe o tempo, mas nunca acerta o dia, porque os dias dos calendários romano e gregoriano não coincidem. Já ouvi um estudioso dizer que, quando as datas coincidem, a igreja católica muda a data, para não comemorar a páscoa católica na mesma data dos Yahudim (judeus) que é a correta.
DEVEMOS OBSERVAR AS FESTAS?
Sim! As Festas são datas Fixas no calendário do Altíssimo, são tempo determinado, Ele instruiu observá-las. Mas há dois fatores importantes que não podemos deixar de lado:
1.    Yahshuah, é o Cordeiro que foi morto de uma vez por todas. Isto significa que não há mais morte de cordeiros na celebração das Festas, inclusive, porque os cordeiros só eram oferecidos no Bayt HaMikdash (Templo).
2.    Bayt HaMikdash (Templo) era o lugar kadosh, ou seja, onde todos deveriam se reunir para celebrar as Festas, e hoje ele não existe mais. Por causa da rejeição do Mashyah por parte do povo yahud, o Bayt HaMikdash (Templo) foi destruído. Não há (Bayt HaMikdash (Templo)) sem o Mashyah! O povo vinha de todas as partes ao menos uma vez ao ano para celebrar as Festas, não há (Bayt HaMikdash (Templo)) sem a correta compreensão e observação das mikra kadoshim.
3.    Entendimento de que o Bayt HaMikdash (Templo) não existe, mas o Tempo existe. E há um lugar kadosh no shamaim (céus) onde devemos nos voltar. E há um Cordeiro que foi morto a quem nos devemos dirigir.
MANEIRA DE CELEBRAÇÃO
As Festas são datas existentes, estipuladas pelo céu e não podemos ignorar este fato. Todo o céu se aproxima de cada um de nós nestas datas especiais, há acontecimentos por vir que ainda não se cumpriram, e se cumprirão nestas datas, portanto devemos vigiar! Vivemos em tempo extremo, não podemos nos desaperceber. Em cada instrução (mandamento) há benção para os que a obedecem. E há maldição pela desobediência seja em qualquer das partes requeridas.
Então como nos portar? Primeiro, devemos saber as datas, qualquer observação de uma Festa fora de data estabelecida na escritura pelo eterno Yahveh; está errada. Sabendo a data o segundo passo é: Não devemos usar a festa com idolatria por um lado, e com descaso por outro.

Yahshuah substituiu a morte do cordeiro pelo pão que representava seu corpo a partir dali, e o vinho, que representaria Seu sangue derramado, tudo sem a presença de fermentação! Pois o fermento representa o pecado... simples assim. 

Devemos lembrar que a Seder d Pessach  era uma refeição noturna, consequentemente se fazia após o pôr de sol do dia 13 de Abibe. Nas primeiras horas do dia 14!
Na Festa da Pessach, na ocasião da Seder, há uma advertência do dever de se fazer um autoexame e não tomá-la indignamente. Há uma data específica, há uma consciência espiritual ao tomá-la. O que seria esta palavra indignamente? 

A Pesach significa que o participante, reconhece o que está fazendo, reconhece quem é o Cordeiro que foi morto – Yahshuah há Mashyah. Reconhece porque ele foi morto, o valor de Seu sangue, reconhece que nós somos os verdadeiros culpados e dignos de morte eterna, e pede em contrição para que este sangue do Cordeiro, o cubra de sua culpa... tem uma visão ampla da história desde o primeiro cordeiro morto no Éden, é pactuante da promessa feita a Avrahan. O reconhecimento de nossa indignidade nos faz dignos... quando nossos olhos se abrem pelo céu, entendemos o quão nada somos e o quanto precisamos de um Salvador! A data da Pessach é uma ocasião para isso! Você vai perder esta oportunidade?
Na primeira Seder, o povo estava no Egito, comendo em pé, pronto para a hora de partir para a liberdade! Na última Seder do Salvador, os discípulos estavam sentados, o Salvador estava ao lado... O Salvador fez o grande sacrifício. Hoje Ele está prestes a voltar! Yahshuah, disse que não tomaria mais a Seder antes da grande festa nas Bodas do Cordeiro que ocorrerá num lugar preparado nos céus, no tempo determinado, na data correta. A mesma! Quem não tem a compreensão e o apreço por estas verdades aqui, não a terão nos shamaim.

Ivonil ferreira de Carvalho